Leitura bíblica - dia 14

Gênesis 14
O que acontece neste capítulo é uma consequência das decisões tomadas no capítulo 13. Ló escolheu Sodoma e seu próprio interesse, e quase perdeu tudo por causa disso. Abrão escolheu seguir a paz e por isso lhe foi dada a vitória militar. Ló contou consigo mesmo e se tornou escravo. Abrão confiou em Deus e se tornou uma figura proeminente entre seus irmãos.

Esta passagem também nos faz lembrar da soberania de Deus nos assuntos dos homens. Deus está no controle da história. Os acontecimentos que parecem ser apenas seculares muitas vezes têm um propósito e um significado espiritual muito mais profundo. Aquilo que parece ser uma situação trágica onde Ló é capturado entre dois sistemas políticos oponentes, é realmente o propósito de Deus sendo desenvolvido para o benefício de dois homens, Ló e Abrão. ( Robert Deffinbaugh)

Salmos 14
Relata a tolice do ateu e condena os malfeitores.  Porém,  declara que não há nenhuma pessoa boa, que entenda ou busque a Deus.  A Bíblia está repleta de indicações de que o ser humano é tendencioso ao mal.

"E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente."
(Gênesis 6:5)

"Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam."
(Isaías 64:6)

Por isso,  estando nós perdidos e irreconciliáveis, somos dependentes de um Salvador.

"E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele (Jesus Cristo), perdoando-vos todas as ofensas."
(Colosssenses 2:13)

Mateus 14

Filme

Herodes, o tetrarca,  ouve falar sobre os feitos de Jesus e desconfia que ele seja a encarnação de João Batista (?!!?). O capítulo segue com o relato de como o próprio Herodes mandou matar João. A seguir,  Jesus realiza o famoso milagre da multiplicação,  onde uma multidão foi alimentada à partir de cinco pães e dois peixes. Na mesma noite,  Jesus aparece andando sobre as águas. Pedro vai ao seu encontro,  mas logo submerge, fazendo uma pequena oração que todos deveríamos fazer todos os dias: "Senhor, salva-me".