Leitura bíblica - dia 22

Gênesis 22
É a famosa passagem onde Deus requer de Abraão o sacrifício de seu filho Isaque.  Abraão obedece e já está prestes a realizar o sacrifício quando O Anjo do Senhor intervém:

"Então disse o anjo: Não estendas a mão sobre o mancebo, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, visto que não me negaste teu filho, o teu único filho."
(Gênesis 22:12)

Como assim "agora sei que temes a Deus"?
Sendo Deus onisciente, já não sabia que Abraão o amava mais do que a seu próprio filho? Por que então o pôs à prova?  Veja o que diz C.S. Lewis à questão:

"Agostinho chama a atenção para o fato de que,  independente do saber de Deus,  Abraão não sabia de modo algum que essa obediência iria suportar tal ordem,  até que a consumação lho provasse e a obediência que ele não sabia que escolheria, ele não poderia dizer ter escolhido. A realidade da obediência de Abraão era o ato em si. E o que Deus sabia em conhecer que Abraão "obedeceria" era a obediência de fato de Abraão naquele cume de montanha,  naquele momento exato. Dizer que Deus "não tinha necessidade de fazer a prova" é dizer que porque Deus sabe, a coisa conhecida por Deus não precisa existir."

Salmos 22
Este é, acima de todos os outros, O SALMO DA CRUZ. Pode ter sido realmente repetido palavra por palavra por nosso Senhor quando estava pendurado no madeiro; seria ousado demais afirmar que foi assim, mas mesmo um leitor casual poderá aventar essa possibilidade. Começa com "Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?" e termina, segundo alguns, no original com "Está terminado" ("Está consumado"). Em expressões lamentosas que surgem de profundezas inexprimíveis de angústia, podemos dizer que não há outro salmo igual a este. É a fotografia das horas mais tristes de nosso Senhor, o registro de suas palavras ao morrer, o lacrimatório de suas últimas lágrimas, o memorial de suas alegrias expirantes. Davi e suas aflições podem estar aqui em um sentido muito modificado, mas como a estrela é oculta pela luz do sol, aquele que vê Jesus provavelmente nem vê nem tem interesse em ver Davi. Temos diante de nós uma descrição tanto da escuridade como da glória da cruz, os sofrimentos de Cristo e a glória que se seguirá. Suspira-se pela graça de chegar perto e contemplar essa grande cena! Devemos ler reverentemente, descalçando-nos como Moisés diante da sarça ardente, pois se há terra sagrada em alguma parte da Bíblia, ela está neste salmo.

Mateus 22

Filme

Sempre foi assim: as pessoas rejeitam o convite de Deus: "eis que estou à porta e bato"... mas ninguém abre. "vinde a mim os que estão cansados"... mas ninguém vai.
A própria Bíblia nos explica isso. Diz que não há quem busque a Deus.  Que estamos mortos em nossos delitos e pecados.  Por isso é necessária uma ação unilateral do próprio Deus, para que o ser humano se volte à Ele. É isso que demonstra a parábola deste capítulo 22.