Leitura da Bíblia - quarto dia

Chegamos ao quarto dia de leitura bíblica.  Antes de começar,  peça entendimento a Deus.  Podemos ler dezenas de vezes,  mas de nada valerá sem o Espírito Santo de Deus a nos abrir o entendimento.

"Se algum de vós tem falta de sabedoria, roga a Deus, que a todos concede liberalmente, com grande alegria." (Tiago 1:5)

Gênesis 4
Neste capítulo lemos sobre a descendência de Adão e Eva,  com destaque para a triste história de Caim e Abel. Muitos perguntam: por que Deus se agradou da oferta de Abel e não da oferta de Caim?

"Os Israelitas que primeiramente leram estas palavras tiveram pouca dificuldade em compreender o problema com o sacrifício de Caim. Eles receberam isto como uma parte do Pentateuco, os cinco primeiros livros da Bíblia. Como tal eles entendiam que o homem não podia se aproximar de Deus sem o derramamento do sangue sacrificial. Ainda que houvesse sacrifícios sem sangue, o homem só poderia ter acesso a Deus através do sangue derramado. A oferta de Caim foi insuficiente para os requisitos da lei de Deus." (fonte: bible.org)

Salmos 4
No primeiro versículo, Davi roga a Deus por auxílio. No segundo, discute com seus inimigos e continua a lhes dirigir a palavra até o final do versículo 5. Então, do versículo 6 ao final, ele contrasta belamente sua própria satisfação e segurança com a inquietação dos ímpios nas melhores condições em que estejam. O salmo muito provavelmente foi escrito na mesma ocasião do anterior, e é outra flor rara do jardim da aflição. Para nossa felicidade é que Davi foi testado, ou então, provavelmente, nunca teríamos ouvido esses doces sonetos da fé. (Comentário de Charles Spurgeon)

Mateus 4
Neste capítulo Jesus é tentado no deserto pelo diabo. A tática do inimigo é usar e distorcer justamente a Palavra de Deus, ou seja, a mesma tática usada contra Eva em Gênesis 3 e a mesma usada nos dias de hoje.
Após vencer o diabo (com a Palavra), Jesus começa a chamar os primeiros discípulos.

Até amanhã!