Leitura bíblica - dia 61

Êxodo 10
A Reforma Protestante separou evangélicos e católicos romanos.  Por quê?  Qual é a principal diferença? Uns vão dizer que são as imagens de escultura, outros dirão que é a submissão ao Papa. Mas a grande questão teológica que separou os cristãos da corrompida Igreja Romana no século XVI, girava em torno do "livre arbítrio", uma idéia que já tinha sido considerada oficialmente como herética no século V, com o debate entre Pelágio e Agostinho.  Vejamos o exemplo deste livro de Êxodo:

Faraó tinha o livre arbítrio para deixar o povo hebreu sair do Egito?

Desde o começo Deus ordena que Moisés e Arão peçam permissão ao Faraó,  mas já avisa instantaneamente que vai endurecer o coração do líder egípcio para que ele não deixe o povo sair. Isso soa um pouco confuso e incoerente à primeira vista. Agora no capítulo 10 temos uma explicação da parte de Deus:

"Depois disse o Senhor a Moisés: vai a Faraó; porque tenho endurecido o seu coração, e o coração de seus servos, para manifestar estes meus sinais no meio deles, e para que contes aos teus filhos, e aos filhos de teus filhos, as coisas que fiz no Egito, e os meus sinais que operei entre eles; para que vós saibais que eu sou o Senhor."
(Êxodo 10:1-2)

Se o faraó tivesse deixado o povo ir, a glória iria para ele. Seria lembrado por sua generosidade ao libertar Israel da escravidão. Mas precisamos lembrar que Deus não divide a glória com ninguém. Faraó não teve livre arbítrio. Após a oitava praga (dos gafanhotos), faraó aparentemente "se converte" e diz:

"Pequei contra o Senhor seu Deus e contra vocês! Agora perdoem ainda esta vez o meu pecado e orem ao Senhor seu Deus para que leve esta praga mortal para longe de mim".
(Êxodo 10:16-17)

Os gafanhotos desaparecem e quando tudo parecia resolvido, Deus volta a endurecer o coração do Faraó e este proíbe a saída do povo.

Salmos 60
Davi obedecia ao preceito de ensinar os filhos de Israel; ele registrava os poderosos atos do Senhor para que pudessem ser repetidos aos ouvidos de gerações futuras. Segredos dourados devem ser contados no alto das casas, essas coisas não eram feitas em um cantinho e não deveriam ser enterradas em silêncio. Devemos aprender alegremente o que a inspiração nos ensina de forma tão bonita. Quando ele lutou com Arã Naaraim e com Arã Zobá. As tribos de arameus se uniram e queriam vencer Israel, mas foram derrotadas. Quando Joabe voltou, pois ele tinha estado ocupado em outra região, e os inimigos de Israel aproveitaram sua ausência; mas na sua volta com Abisai, os destinos da guerra mudaram (Sl 60 Título; 2Sm 8.5). Feriu doze mil edomitas no vale do Sal. Mais do que estes foram derrotados de acordo com 1Cr 18.12, mas isso comemora uma parte memorável do conflito. A batalha deve ter sido terrível, mas os resultados foram mesmo decisivos, e o poder do inimigo foi desfeito. O Senhor bem mereceu um cântico de seu servo. (Charles Spurgeon)

Lucas 17

"Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer". 
(Romanos 3:12)

Quanto antes nos conscientizarmos de que não somos capazes de cumprir as exigências de Deus,  mais cedo enxergaremos a Cristo como nossa única esperança.
Quem é capaz de perdoar uma pessoa sete vezes por dia? Ofensa após ofensa? Jesus foi capaz! Observaremos isso mais adiante, em Lucas 23:34, quando Jesus, após ser humilhado e açoitado de várias maneiras, no momento da crucificação, clama ao Pai que perdoe seus assassinos.

Leitura bíblica - Dia Bônus

Obadias
É a profecia trágica contra a nação de Edom (descendentes de Esaú), que narra a conclusão de um problema originado 1500 anos antes com a imaturidade dos pais de Esaú e Jacó. O pai, Isaque, preferia o filho Esaú.  A mãe, Rebeca, preferia o filho Jacó. Isso criou uma rivalidade que se estendeu por séculos aos seus respectivos descendentes. E sendo Israel (Jacó) a nação escolhida por Deus, sua oponente Edom (Esaú) sofre as consequências.
(Romanos 9:10 a 16)

Ageu
Ageu é o primeiro profeta dado ao povo após o cativeiro da Babilônia.  Através de suas profecias, o Templo e o culto a Deus foram restabelecidos. Ele censura o povo porque este não dera importância à construção do Templo e à instauração do culto a Deus, mas apenas cobiçava e trabalhava com afinco em benefício dos próprios bens e das próprias casas. Por isso eles também foram afligidos com carestia e com danos nas plantações, vinho, grãos e todo tipo de cereais. Isso aconteceu para servir de exemplo a todos os ímpios que não davam importância à Palavra de Deus e ao culto e só queriam encher as suas sacolas.  (Martinho Lutero)

Filemom
Esta epístola apresenta um grande exemplo de amor cristão. Paulo abraça a causa do pobre Onésimo, representando-o frente a seu amo com tudo o que pode, procedendo como se ele fosse o próprio Onésimo, o faltoso. Não o faz, porém, com força ou imposição,  embora tivesse esse direito, mas desiste desse seu direito, com o que leva Filemom a desistir também do seu direito. Como Cristo fez em relação a Deus Pai, também Paulo procede em favor de Onésimo em relação a Filemom.  Pois Cristo também se despojou do seu direito,  rendendo o Pai com amor e humildade,  de modo que este teve que aplacar sua ira e dobrar seu direito, aceitando-nos por graça, por causa de Cristo que realmente nos representa e assim nos acolhe do fundo do coração, pois todos somos seus Onésimos, contanto que creiamos. (Martinho Lutero)

Judas
Em sua carta Judas, irmão de Jesus (Mateus 13:55), nos alerta contra os falsos profetas e nos exorta a permanecermos firmes na fé.

Leitura bíblica - dia 59

Êxodo 9
Deus continua mandando pragas ao Egito, mas nada faz com que o faraó permita a saída do povo hebreu. Uma das pragas matou os rebanhos egípcios. Outra, encheu a todos com feridas purulentas (exceto o povo de Israel).
Finalmente o faraó deixa o povo ir, após uma terrível tempestade de granizo, a pior de toda a história egípcia. Muitos morreram. Faraó reconhece o seu erro e libera o povo. Mas, tão logo a tempestade cessa, ele volta atrás na sua decisão. 

Salmos 59
É estranho que os eventos dolorosos da vida de Davi terminassem por enriquecer o repertório de baladas de menestréis da nação. De um solo azedo, pouco generoso, surgem as flores carregadas de mel da salmodia. Se ele nunca tivesse sido cruelmente caçado por Saul, Israel e a igreja de Deus em épocas posteriores teriam ficado sem esse cântico. (Charles Spurgeon)

Lucas 16
A partir do versículo 19, Jesus conta a parábola do homem rico e  do mendigo Lázaro.
Resumindo a história: o mendigo vai para o céu enquanto o homem rico vai para o inferno. De lá, ele vê Abraão no céu e pede para que sua família seja avisadada dessa situação, para que futuramente não venham a ter o mesmo destino que ele.  Abraão porém, sentencia:

"Eles têm Moisés e os Profetas; que os ouçam."
(Lucas 16:29)

Obviamente, ao citar Moisés e os Profetas, Abraão se referia as Escrituras Sagradas. Perceba que Jesus está falando que a consideração às Escrituras, podem definir se uma pessoa estará no céu ou no inferno. Justamente o texto que tem sido tão negligenciado por inúmeras religiões ditas cristãs.

Leitura bíblica - dia 58

Êxodo 8
Existem estudos sérios que dizem que cada praga mandada por Deus ao Egito, afronta alguns dos seus ídolos.  Neste capítulo temos as pragas das rãs, borrachudos e moscas (veja a relação aqui)
Faraó chega num estágio em que ele próprio pede orações a Moisés. Ele chega a permitir que o povo se vá, mas depois volta atrás.

Salmos 58
Embora Davi tivesse seu próprio caso no foco de sua mente, escreveu não como um indivíduo, mas como profeta inspirado, e por isso seu canto é apresentado, para uso público e perpétuo, para o guardião designado da salmodia do Templo. Altaschith. Os maus são aqui julgados e condenados, mas sobre os piedosos o sagrado "Não destruas" é pronunciado. Michtam de Davi. Este é o quarto dos salmos do Segredo Dourado, e o segundo dos "Não destruas". Esses nomes, se para nada mais servem, podem ser úteis para auxiliar a memória. Os homens dão nomes ao seus cavalos, às jóias e a outras coisas de valor, e esses nomes não tencionam tanto descrevê-los como distingui-los e, em alguns casos, mostrar a alta estima que o dono tem de seu tesouro, assim como da mesma forma o poeta oriental dava um título à música que amava, e assim auxiliava sua memória, e expressava sua estima pela melodia. Não se pretende sempre procurar por um sentido nesses títulos, mas tratá-los todos como faríamos com os nomes de poesias ou de músicas conhecidas. (Charles Spurgeon)

Lucas 15
Neste capítulo temos a Parábola do Filho Pródigo. Provavelmente você, assim como eu, aprendeu essa história pela metade, porque é uma passagem que fala sobre a graça de Deus, e isso é coisa que dificilmente aprendemos na igreja.  O foco, para o leitor menos atento, parece estar no filho que se afasta do pai, se envolve com os prazeres do mundo e depois volta arrependido.  Só que não! O ensinamento principal de Jesus, que nesse caso está falando aos fariseus, está no fato de que o outro filho que tem um comportamento exemplar e irrepreensível (representando os religiosos), está irado pelo fato de que o pai se mostra misericordioso com o filho pecador. Perceba os pecados do pródigo: Não honrou seus pais, se envolveu com prostituição e gastou o dinheiro.  Lembre-se que o porco é considerado um animal impuro para os judeus e eles são proibidos de comer da sua carne.  No entanto, o filho pródigo quer comer a comida dos porcos, ou seja, é tão impuro quanto o próprio porco, como se fosse um!! E mesmo assim, ao se arrepender, o pai (que representa Deus) o recebe com alegria e de braços abertos. Isso é de mais para um fariseu.

Leitura bíblica - dia 57

Êxodo 7
Deus envia novamente Moisés e Arão para pedir ao Faraó pela saída do povo hebreu. Mas Deus já deixa avisado que endurecerá o coração do Faraó para que ele não libere o povo.  Veremos isso com mais detalhes ainda esta semana.

Na presença do faraó, como um sinal, Moisés transforma sua vara em serpente. Os magos do Egito conseguem reproduzir isso com seus truques e por isso, faraó ignora a Moisés.
Começam então, os sinais que ficaram conhecidos como "as pragas do Egito".
Moisés pede a saída do povo, caso contrário transformará as águas do Rio Nilo em sangue. O Faraó se recusa a atender e ao toque da vara de Moisés, as águas se tornam em sangue, matando os peixes e trazendo um grande mal cheiro.  Mais uma vez os magos do Egito conseguem reproduzir o efeito com seus truques e Faraó permanece cético. Contudo, os efeitos da praga são duradouros. Durante uma semana os egípcios penaram para conseguir água potável. 

Salmos 57
Podemos ler as palavras e contudo não saber da alegria secreta de Davi, que ele trancou em seu porta-jóias dourado. Quando ele fugiu de Saul na caverna. Este é um cântico das entranhas da terra, e assim como a oração de Jonas do fundo do mar, tem um saborzinho do lugar. O poeta está na sombra da caverna a princípio, mas ele vem para a boca da caverna finalmente, e canta no doce ar puro, com seus olhos voltados para o céu, com alegria observando as nuvens que flutuam ali. (Charles Spurgeon)

Lucas 14
Neste capítulo encontramos a Parábola da Grande Ceia.  É um clássico texto sobre a eleição. Deus nos escolhe e não nós a Ele. Deus faz o convite a todos, mas ninguém quer ir. Todos estão atarefados e empenhados nos seus próprios interesses. É o que acontece com o Rei da parábola, que prepara um grande banquete, com tudo do bom e do melhor, mas seus convidados se recusam a participar. Como ninguém vai por conta própria, ele envia os seus servos para trazerem pessoas à força. E perceba qual é o tipo de pessoa que é conduzida ao banquete: pobres, aleijados, cegos e coxos.  Ou seja, pessoas desprovidas de auto-suficiência.  Muito diferentes dos fariseus e de muitos religiosos de nossa época.

Leitura bíblica - dia 56

Êxodo 6
O panorama é o seguinte: Deus ordena que Moisés vá outra vez falar com faraó para que liberte o povo de Israel. Moisés ainda está desconfortável com o fato de não conseguir se comunicar muito bem. E os Israelitas andam bravos com Moisés, pois da última vez em que ele falou com o faraó, os escravos hebreus sofreram na pele as consequências. 

Salmos 56
Temos os cantos do servo de Deus que se alegra mais uma vez em voltar do exílio, e deixar esses lugares perigosos onde era forçado a esconder sua paz, mesmo do bem. Há um conhecimento espiritual tão profundo neste salmo que poderíamos dizer dele: "Bendito sejas tu Davi Barjonas, pois carne e sangue não revelaram isso a ti". Quando Davi banca o Jonas, ele não é igual ao profeta daquele nome; em Davi o amor da pequena ave predomina, mas em Jonas seu gemido e queixa notam-se mais. Michtam de Davi. Este é o segundo salmo dourado, pois tivemos o primeiro no salmo 16, com o qual este salmo tem grande semelhança, especialmente no final, pois termina na presença alegre. Um mistério dourado, o gracioso segredo da vida na fé, nos dois salmos desvendado docemente, e um pilar é erguido por causa da verdade de Deus.

Quando os filisteus o prenderam em Gate. Ele era como um pombo nas mãos de estranhos, e quando conseguiu escapar ele registra sua gratidão.
( Charles Spurgeon )

Lucas 13
A Bíblia inteira afirma que o homem é mal e não tem condições próprias de ter comunhão com Deus (Gênesis 6:5 - 1Reis 8:46 - Salmos 14:1/3 - Isaías 64:6 - Jeremias 17:9 - Romanos 3:10, etc.).

Houve entre os discípulos, comentários sobre algo trágico que aconteceu por aqueles dias. Provavelmente algo do tipo "o que será que eles fizeram para receber um castigo desses?" Jesus não alivia:

"Ou pensais que aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, foram mais culpados do que todos os outros habitantes de Jerusalém? Não, eu vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis."
(Lucas, 13:4-5)

Perceba que ele não está se dirigindo, como de costume, aos fariseus. Dessa vez a exortação foi dirigida aos seus próprios seguidores.

Leitura bíblica - dia 55

Êxodo 5
Com a aprovação e confiança do povo, Moisés e Arão vão até faraó pedir para que ele permita que os hebreus saiam até o deserto para oferecer sacrifícios a Deus. Caso contrário, Ele mandaria severos castigos.  Faraó fica indignado com o pedido, pois os escravos hebreus teriam que interromper seu trabalho.  Além de não permitir, ele aumenta a carga de trabalho. O povo passa a ser pressionado a acumular tarefas sem reduzir a produção habitual. Isso trouxe um grande sofrimento e Moisés ouve a primeira das muitas reclamações que ainda viriam nos próximos quarenta anos:

"...e lhes disseram: "O Senhor os examine e os julgue! Vocês atraíram o ódio do faraó e dos seus conselheiros sobre nós, e lhes puseram nas mãos uma espada para que nos matem".
(Êxodo 5:21)

Moisés se queixa a Deus.

Salmos 55
Seria perder tempo fixar uma data e encontrar uma ocasião para este salmo com qualquer dogmatismo. Reza como um canto do tempo de Absalão e Aitofel. Foi depois que Davi apreciou a comunhão de adoração em paz (Sl 55.14), quando ele era ou tinha acabado de se tornar um habitante de uma cidade (Sl 55.9-11), e quando se lembrou de suas próprias andanças pelo deserto no passado. Ao todo, parece-nos estar relacionado com aquela época triste em que o rei foi traído pelo seu conselheiro de confiança. O olho espiritual volta e meia vê o filho de Davi e Judas e os principais sacerdotes aparecendo e desaparecendo sobre a tela incandescente do salmo.
(Charles Spurgeon )

Lucas 12
Este é um dos mais ricos capítulos até agora. Não deixe de ler. Aqui temos muitos ensinamentos de Jesus. Muitos ditos cristãos da atualidade, fazem distinção entre o Deus do Antigo Testamento, que seria irado e mal humorado, e o Deus do Novo Testamento, que seria todo carinho e amor. Porém, é Jesus quem mais fala sobre o castigo no inferno em toda a Escritura. Arrependa-se dos seus pecados. 

Leitura bíblica - dia 54

Êxodo 4
Moisés está inseguro achando que o povo não irá acreditar que Deus falou com ele.  Então, o próprio Deus o capacita a fazer sinais que convençam o povo. Moisés continua inseguro, pois não é um bom orador. Ele pede a Deus que envie outra pessoa. Deus não concorda, mas diz então que o seu irmão Arão será seu porta voz. Moisés e Arão se encontraram e foram se encontrar com os líderes do povo hebreu. Após realizar os sinais que Deus havia estipulado, o povo creu e , adorando a Deus, passaram a ser conduzidos por Moisés.

Salmos 54
Ao mestre da música de Neginoth. A música devia ser a de instrumentos de corda. A variedade deverá ser estudada em nossas melodias e em tudo que se relacione à música sacra. Variedade nas músicas, e nos demais assuntos relacionados à música sacra. A monotonia é muitas vezes a morte do louvor da congregação. A providência é variada, e assim deve ser também nossos cantos registrados. Maschil. Devemos aprender e ensinar com o que nós cantamos. A edificação não deve ser separada da salmodia. Um salmo de Davi. Tantas foram as produções de Davi quanto foram proveitosas. Sua vida variada foi para nosso benefício, pois dela é que temos esses hinos, que atualmente ainda são tão preciosos como na época em que foram escritos. Quando os homens de Zife foram a Saul e disseram: "Acaso Davi não está se escondendo entre nós?" Para ganhar benefícios de Saul, eles foram culpados de forte inospitalidade. Pouco se importavam que o sangue inocente fosse derramado, contanto que ganhassem o sorriso do monarca a quem faltava graça! Davi chegou quietamente e se colocou entre eles, esperando por um pouco de descanso em suas muitas fugas, mas eles o desertaram em sua moradia solitária, e o traíram. Ele se volta a Deus em oração, e tão forte foi sua fé que dentro em pouco chegou pela música do canto a uma serenidade amena. (Charles Spurgeon)

Lucas 11
Encontramos aqui a Oração do Pai Nosso. A versão de Lucas é um pouco mais compacta do que a de  Mateus. Jesus nos incentiva a pedirmos a Deus em oração:

"Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará o Espírito Santo a quem o pedir!"
(Lucas 11:13)

Em seguida, Jesus cura um surdo e nos presenteia com sua sabedoria em várias palavras. No entanto, os religiosos estavam lá para aborrecê-lo. Ele os põe em seus devidos lugares e por isso, começam a tramar uma forma de pegá-lo.

Leitura bíblica - dia 53

Moisés pastoreava os rebanhos de seu sogro, quando em um monte viu uma moita em chamas que não se consumia pelo fogo.  Curioso,  aproximou-se e lhe apareceu o Anjo do Senhor. Disse que ouviu o clamor dos hebreus, que vinham sendo escravizados pelo Egito, e desceu para libertá-los. Convocou a Moisés para liderar essa missão. Nesta ocasião,  Deus revela o seu nome:

Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?

Respondeu Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.
(Êxodo 3:13-14)

Ora, para que servem os nomes, se não para nos distinguirmos uns dos outros? Deus não precisa de um nome distintivo porque Ele É Unico! Nossa mente limitada precisa de nomes, titulos, denominações...
Dessa necessidade surgiram nomes para Deus. Na Torá, Eu Sou aparece como o tetragrama YHWH. Por ser uma palavra impronunciável, foi traduzida para Yaweh, mais tarde Javé e depois Jeová. Uma solução humana para uma necessidade humana.

A má natureza do homem é aqui trazida aos nossos olhos uma segunda vez, quase com as mesmas palavras inspiradas. Nem todas as repetições são vãs. Nós aprendemos devagar e precisamos de cada um dos seus versículos. Davi, depois de uma longa vida, não tinha melhor opinião dos homens do que tivera antes. A Escritura Sagrada nunca se repete desnecessariamente; há bom motivo para a segunda cópia do salmo; e devemos lê-lo com mais atenção do que antes. Se nossa idade já avançou do quatorze aos cinqüenta e três, acharemos a doutrina deste salmo mais evidente do que em nossa mocidade. O leitor é convidado a examinar o salmo 14.

Jesus convoca 70 discípulos e os envia de dois em dois para vários lugares, com poder de cura.
Preste atenção nesta orientação que ele dá:

"Também, em qualquer cidade em que entrardes, e vos receberem, comei do que puserem diante de vós.

Curai os enfermos que nela houver, e dizer-lhes: É chegado a vós o reino de Deus.
Mas em qualquer cidade em que entrardes, e vos não receberem, saindo pelas ruas, dizei:
Até o pó da vossa cidade, que se nos pegou aos pés, sacudimos contra vós. Contudo, sabei isto: que o reino de Deus é chegado."
(Lucas 10:8-11)

Jesus ordena que a frase "é chegado o Reino de Deus" seja declarada tanto para os que o recebem como para os que não o recebem.
Todos um dia estaremos diante de Deus.  Isso é uma excelente notícia pra uns e uma péssima notícia para outros.

Leitura bíblica - dia 52

Êxodo 2
Neste capítulo nasce Moisés. Seus pais são descendentes de Levi. Continuava valendo a ordem do faraó, para que todo o menino hebreu recém nascido fosse jogado no Rio Nilo. Sua mãe o escondeu por três meses, mas isso já não era mais possível. Então se dá a soberana providência de Deus. Moisés é colocado em um cesto devidamente calafetado e lançado no rio. Sua irmã ficou observando à distância. A filha do Faraó tomava banho no rio, achou o cesto e o abrindo, viu o menino chorando e se compadeceu dele. A irmã de Moisés que estava no local, perguntou se a princesa gostaria que ela fosse chamar uma mulher hebréia para servir de ama e criar a criança. Ela concordou.  Dessa forma, a mãe de Moisés não apenas o criou, como ainda recebeu salário da filha de Faraó. Depois de crescido, ele foi entregue à princesa e passou a ser seu filho.
Já adulto, Moisés foge do Egito após assassinar um egípcio que espancou um hebreu.  O texto dá a entender que os próprios hebreus não aprovaram tal atitude.
Ainda neste capítulo, Moisés conhece sua esposa Zípora.

Salmos 52
Mesmo salmos curtos, que registram apenas um exemplo da bondade do Senhor, e repreendem apenas em breves palavras o orgulho do homem, são dignos de nossa melhor arte de declamadores (menestréis). Quando vemos que cada salmo é dedicado ao "mestre da música", isso deve fazer-nos valorizar nossa salmodia e nos impedir de louvar o Senhor descuidadamente. É um Maschil. Instrutivo. Até a malícia de um Doegue pode fornecer instrução a um Davi. Um salmo de Davi. Ele era o maior objeto do ódio rosnador de Doegue, e, portanto, a pessoa mais adequada para tirar do incidente a lição oculta dentro dela. Quando o edomita Doegue foi a Saul e lhe contou: "Davi foi à casa de Aimeleque". Através dessa fofoca enganosa, ele conseguiu a morte de todos os sacerdotes em Nobe: embora fosse crime socorrer Davi como rebelado; eles não tiveram culpa por intenção e conhecimento de que era proibido. Davi sentiu muito a vileza de seu inimigo, e aqui ele o denuncia em termos fortes; talvez estivesse também de olho em Saul.

Lucas 9
Jesus envia os doze discípulos com poder para curar os enfermos e expulsar demônios. Nessa ocasião se dá o milagre da multiplicação dos pães e peixes e sua fama aumenta ainda mais.  Herodes ouve a respeito de Jesus e fica intrigado pois muitos dizem que ele é a reencarnação de João Batista ou de algum profeta do passado.  Jesus pergunta aos seus discípulos: "e vocês? Quem acham que eu sou?" Pedro responde: "tu és o Filho de Deus". Ele instrui seus discípulos para que não comentem isso com ninguém. Também revela que terá que ser condenado pelos religiosos, morto e que ressuscitará depois de três dias. E diz ainda:

"Garanto-lhes que alguns que aqui se acham de modo nenhum experimentarão a morte antes de verem o Reino de Deus".
(Lucas 9:27)

Isso se cumpre depois de oito dias, quando Pedro, Tiago e João,  ao acompanharem Jesus ao monte, o vêem com o aspecto gloriosamente transformado,  junto com Moisés e Elias.

O capítulo segue com milagres e ensinamentos preciosos.  Não deixe de ler.

Leitura bíblica - dia 51

Êxodo 1
Centenas de anos se passaram desde que Jacó chegou ao Egito com 70 descendentes a convite de José e com todo o apoio do faraó. Os Israelitas se multiplicaram grandemente e o atual faraó, que nunca nem ouviu falar em José, fica preocupado com o crescimento do povo de Israel, temendo até mesmo uma rebelião. Portanto, coloca em prática um plano que os escraviza e oprime. Mesmo nessas condições,  o povo se multiplica rapidamente. Então, O faraó ordena às parteiras, que matem as crianças recém nascidas do sexo masculino.  Essas parteiras, Sifrá e Puá, são tementes a Deus e não cumprem a ordem, alegando que as mulheres hebréias são muito fortes e têm os filhos mesmo sem a ajuda delas.

"Por isso o faraó ordenou a todo o seu povo: "Lancem ao Nilo todo menino recém-nascido, mas deixem viver as meninas". (Êxodo 1:22)

Salmos 51
Ao mestre da música. Logo, não foi escrito apenas para meditação particular, mas para o culto público de cântico. Adequado para a solidão da penitência individual, este salmo ímpar é igualmente adaptável para uma assembléia dos pobres de espírito. Um salmo de Davi. É de se maravilhar, embora seja fato que haja quem negue a autoria de Davi para este salmo, mas suas objeções são frívolas, pois o salmo é Davi em tudo. Seria muito mais fácil imitar Milton, Shakespeare ou Tennyson, do que Davi. Seu estilo é totalmente sui generis, e tão facilmente distinguido como o toque de Rafael ou o colorido de Rubens. "Quando o profeta Natã veio falar com Davi, depois que este cometeu adultério com Bate-Seba." Quando a mensagem divina acordou sua consciência dormente e o fez ver a enormidade de sua culpa, ele escreveu este salmo. Ele tinha esquecido sua salmodia enquanto cedia à carne, mas voltou à sua harpa quando sua natureza espiritual foi despertada, e ele extravasava seu canto ao acompanhamento de suspiros e lágrimas. O grande pecado de Davi não é para ser desculpado, mas é bom lembrar que seu caso tem uma coleção excepcional de especialidades. Era um homem de paixões muito fortes, um soldado, e um monarca oriental que tinha poder de déspota! Nenhum outro rei de sua época teria sentido qualquer dor de consciência por agir da forma que ele agiu, e, portanto, não havia ao redor dele aquelas restrições de costume e a associação que, quando quebradas, deixam a ofensa tanto mais monstruosa. Ele nunca sugere nenhuma forma de atenuação, nem nós mencionamos esses fatos a fim de desculpar o seu pecado, que foi detestável no último grau, mas para deixar avisadas outras pessoas para que reflitam que a licenciosidade neles próprios hoje poderia ter maior culpa ainda do que no errar do rei de Israel. Quando nos lembramos de seu pecado, lembremo-nos mais de seu arrependimento, e da longa série de castigos que fizeram do prosseguimento de sua vida uma história tão lamentosa. (Charles Spurgeon)

Lucas 8
Jesus continua com sua peregrinação de muitas curas e milagres e é seguido por discípulos e discípulas.

Ele conta a parábola do semeador: As sementes caem em determinados tipos de solo e não conseguem se desenvolver. São comparadas aos corações endurecidos, que recebem a Palavra (semente), mas com o tempo a esquecem. A semente que, porém, cai em terra fértil, se desenvolve e gera frutos. Perceba que não se trata de um conselho, mas sim de uma constatação. Ele não diz: "vejam, sejam terra fértil". Ele simplesmente ilustra a questão do coração humano. Seus seguidores não compreendem e Jesus explica o significado apenas para eles em particular e não para o povo em geral.

Ele disse: "A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que ‘vendo, não vejam; e ouvindo, não entendam’.
(Lucas 8:10)

Podemos traçar um paralelo entre esta passagem e uma outra de cerca de 700 anos antes, quando Deus dá uma missão a Isaías:

Ele disse: "Vá, e diga a este povo: "Estejam sempre ouvindo, mas nunca entendam; estejam sempre vendo, e jamais percebam. Torne insensível o coração desse povo; torne surdos os ouvidos dele e feche os seus olhos. Que eles não vejam com os olhos, não ouçam com os ouvidos, e não entendam com o coração, para que não se convertam e sejam curados".
(Isaías 6:9-10)

Ainda neste capítulo, Jesus acalma a tempestade de dentro de um barco, liberta um homem de uma legião de demônios, cura a mulher do fluxo de sangue e ressuscita a filha de Jairo.

Boa leitura!

Leitura bíblica - dia 50

Gênesis 50
Chegamos ao último capítulo de Gênesis.  Ele relata todo o cortejo fúnebre de Jacó, que após ser mumificado no Egito, foi trasladado para Canaã ao túmulo de seus pais.
Após sua morte, seus filhos ficam apreensivos, imaginando que José poderá finalmente vingar-se deles.  Mas, outra vez, José explica a ação de Deus em todo o processo, desde que seus irmãos o venderam, até que ele se tornasse o governador do Egito. Isso nos mostra o peso do pecado. Quantas coisas já haviam acontecido na vida daquelas pessoas e a sombra daquele ato pecaminoso ainda pairava sobre os irmãos de José.  O livro termina com a morte de José aos 110 anos. Ele também foi mumificado e colocado em um sarcófago no Egito.

Salmos 50
Este é o primeiro dos salmos de Asafe, mas não sabemos se é produto daquele eminente músico, ou meramente dedicado a ele, não se pode saber. Os títulos de doze salmos levam seu nome, mas não há em todos eles a intenção de atribuír-lhe a autoria, pois vários deles são de uma data muito tardia para terem sido compostos pelo mesmo escritor. Houve um Asafe no tempo de Davi, que foi um dos seus principais músicos, e sua família continuou por muito ocupando sua posição hereditária de músicos do templo. Um Asafe é mencionado como registrador ou secretário nos dias de Ezequias, 2Re 18.18, e outro era guarda das florestas reais sob Artaxerxes. Que Asafe certamente escreveu alguns salmos está claro em 2Cr 29.30, em que se registra que os levitas receberam ordens de "cantar louvores ao Senhor com as palavras de Davi e do vidente Asafe", mas que outros salmos de Asafe não foram de sua composição, mas foram só entregues aos seus cuidados como músico, fica igualmente certo por 1Cr 16.7, em que é dito que Davi entregou um salmo nas mãos de Asafe e seus irmãos. Para nós, é pouco importante se ele escreveu ou leu, pois poeta e músico são bem próximos, e se um compõe palavras e outro lhes coloca música, se regozijam juntos diante do Senhor.
(Charles Spurgeon)

Lucas 7
Ora, quem diria? Os líderes religiosos que tanto perseguem a Jesus, agora suplicam-lhe para que cure um homem! Trata-se do servo de um centurião romano. Segundo os religiosos, esse centurião merece esse favor, pois afinal, foi ele quem mandou construir a sinagoga! Jesus se dirigia até a casa do centurião e, este sim com uma verdadeira fé, envia homens que passam seu recado:

"Senhor, não te incomodes; porque não sou digno de que entres debaixo do meu telhado; por isso nem ainda me julguei digno de ir à tua presença; dize, porém, uma palavra, e seja o meu servo curado. Pois também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Faze isto, e ele o faz. Jesus, ouvindo isso, admirou-se dele e, voltando-se para a multidão que o seguia, disse: Eu vos afirmo que nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé."
(Lucas 7:6-9)

Renato Vargens e Big Graça - Aniversário IBRSP





Estivemos em uma grande festa no terceiro aniversário da Igreja Batista Reformada de São Paulo. Entre os convidados estavam Diego Venâncio, Stênio Marcius e o Pr. Renato Vargens

Leitura bíblica - dia 49

Gênesis 49
Jacó reuniu seus doze filhos e deu a cada um, a bênção respectiva. Leia o capítulo. Algumas são muito breves e outras, verdadeiras maldições, como no caso de Simeão e Levi. Mas veja a bênção de Israel para com seu filho Judá. Ela se destaca e muito das outras, afinal, Cristo veio da tribo de Judá:

"Judá, a ti te louvarão teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos: diante de ti se prostrarão os filhos de teu pai. Judá é um leãozinho. Subiste da presa, meu filho. Ele se encurva e se deita como um leão, e como uma leoa; quem o despertará? O cetro não se arredará de Judá, nem o bastão de autoridade dentre seus pés, até que venha aquele a quem pertence; e a ele obedecerão os povos."
(Gênesis 49:8-10)

Israel ainda deu-lhes instruções sobre onde queria ser sepultado e logo depois, morreu.

Salmos 49
O músico poeta canta, com o acompanhamento de sua harpa, o desprezível caráter daqueles que confiam em sua riqueza, e assim ele consola o crente oprimido. Os primeiros quatro versículos são um prefácio; de Sl 49.5-12 todo medo de grandes opressores é removido através da lembrança de seu fim e sua insensatez. Sl 49.13 contém uma expressão de admiração diante da perpetuidade de sua tolice; Sl 49.14-15 contrastam os ímpios e os justos no seu futuro; e de Sl 49.16-20 a lição é tirada de uma forma em admoestação. Note o coro em Sl 49.2, 20 e também as duas pausas.

Lucas 6
Os religiosos ficam inconformados com Jesus a todo momento!  No capítulo anterior, ele perdoa os pecados de alguns homens.  "Apenas Deus pode perdoar pecados! " dizem os religiosos! 
Agora, num sábado, Jesus e seus discípulos colhem algumas espigas para comer. Os religiosos desaprovam e Jesus explica: "Eu sou Senhor do sábado." Uma semana depois (em outro sábado), Jesus cura um homem com a mão atrofiada. Outra vez os religiosos ficam furiosos e começaram a tramar contra sua vida.
Se observarmos, é possível perceber que várias das atitudes de Jesus e mesmo alguns milagres, ferem a religião dos fariseus: tocar em leprosos, conversar com a mulher samaritana, curar aos sábados,  absolver a adúltera, perdoar pecados...

Leitura bíblica - dia 48

Gênesis 48
José visita seu pai Israel, que já está à beira da morte e já não enxerga direito e se move com dificuldade. Levou seus filhos Manassés e Efraim para serem abençoados pelo avô. Posicionou Manassés, o mais velho, sob a mão direita de Israel e Efraim, o caçula, sob a mão esquerda. Porém, no momento da bênção, Israel cruzou as mãos, dando a bênção principal ao filho mais novo. José tentou corrigir o engano, mas seu pai o advertiu:

"Mas seu pai recusou-se e respondeu: "Eu sei, meu filho, eu sei. Ele também se tornará um povo, também será grande. Apesar disso, seu irmão mais novo será maior do que ele, e seus descendentes se tornarão muitos povos".
(Gênesis 48:19)

Salmos 48
Um cântico e salmo para os filhos de Corá. Um cântico para alegria e um Salmo para reverência. Ai, ai! nem todo canto é um salmo, pois os poetas não são todos nascidos no céu, nem todo salmo é um cântico, pois para chegar diante de Deus temos de pronunciar lamentosas confissões bem como exultantes louvores. Os filhos de Corá ficavam felizes em ter uma seleção tão grande de cantos; o culto no qual essa variedade de música era usada não podia tornar-se monótono, mas devia oferecer um leque amplo para todas as paixões sagradas de almas graciosas.

Lucas 5
Uma multidão se aglomerou na beira da praia para ouvir os ensinamentos de Jesus.  Ele entrou em um barco e de lá falava com o povo de uma melhor forma. Em seguida instruiu a Pedro que conduzisse o barco para águas mais profundas e ordenou aos demais pescadores que jogassem as redes.  Pedro explicou que há pouco tempo atrás, tentaram uma pesca na mesma região, sem sucesso. Desta vez porém, pescaram tantos peixes que o barco quase afundou. Perplexo, Pedro se prostra aos pés de Jesus e diz que não é digno sequer de ficar perto dele.  Jesus responde:

"Não tenha medo; de agora em diante você será pescador de homens". Lucas 5:10)

De fato, observaremos isso quando estudarmos o livro de Atos, capítulo 2, quando uma multidão é convertida por Deus através da pregação de Pedro.

Leitura bíblica - dia 47

Gênesis 47
José comunica a chegada de sua família ao Faraó e este deixa as melhores terras à sua disposição para criarem seus animais.
A fome continuava severa em toda a região.  A prata que o povo usava para comprar mantimentos se esgotou. A moeda de troca, por decisão de José,  passa a ser os rebanhos de cavalos, ovelhas, bois e jumentos. Passado um ano, os rebanhos também se esgotaram e a moeda de troca passou a ser as propriedades. Somente as terras dos sacerdotes não foram compradas, porque, por lei, esses recebiam sustento regular do faraó, e disso viviam. Por isso não tiveram que vender as suas terras.

"Então disse José ao povo: Hoje vos tenho comprado a vós e a vossa terra para Faraó; eis aí tendes semente para vós, para que semeeis a terra. Há de ser, porém, que no tempo as colheitas dareis a quinta parte a Faraó, e quatro partes serão vossas, para semente do campo, e para o vosso mantimento e dos que estão nas vossas casas, e para o mantimento de vossos filhinhos.Responderam eles: Tu nos tens conservado a vida! achemos graça aos olhos de meu senhor, e seremos servos de Faraó."
(Gênesis 47:23-25)

Jacó, já no final da vida, pede a José para não ser sepultado no Egito,  mas junto aos seus pais.

Salmos 47
É difícil decidir se o assunto imediato deste salmo é o carregar da arca da casa de Obede-Edom até o Monte Sião ou a celebração de alguma vitória memorável. Como até os doutores divergem, quem iria dogmatizar? Mas fica muito claro que tanto a soberania atual de Deus como as vitórias de nosso Senhor são aqui colocadas em hino, enquanto docemente se gloriam em sua ascensão, tanto como na profecia dela.

Lucas 4
Após o seu batismo, Jesus vai para o deserto, onde por quarenta dias é tentado pelo diabo. Vamos observar que o diabo age com Jesus da mesma forma que agiu com Eva e da mesma forma que age conosco até os dias de hoje. Ele fica dando sugestões! A intenção é a mesma: destruir a pessoa. Apela até mesmo para as Escrituras. Quando isso acontece, Jesus, que é a própria Palavra (João 1:14) se mostra imbatível e o diabo o deixa.
Após esse período,  Jesus volta para a Galiléia e começa a ensinar nas sinagogas,  onde sempre é admirado e elogiado. Em uma certa ocasião ele se revela como sendo o Messias,  prometido no Antigo Testamento:

"Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías; e abrindo-o, achou o lugar em que estava escrito:
O Espírito do Senhor está sobre mim, porquanto me ungiu para anunciar boas novas aos pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos, e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e para proclamar o ano aceitável do Senhor. E fechando o livro, devolveu-o ao assistente e sentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta escritura aos vossos ouvidos."
(Lucas, 4:17-21)

Muitos porém, por serem seus conterrâneos, meio que desconfiavam dele, dizendo coisas do tipo "esse não é o filho do carpinteiro José?"

Por causa disso, Jesus citou um ditado que dizia que "um profeta nunca é aceito em sua própria terra" e deu a entender que não realizaria milagres alí. O povo ficou furioso e o levou para a beira de um abismo afim de jogá-lo de lá. Jesus escapou e foi para Cafarnaum. Lá sim, faz vários milagres. Livra um endemoniado, cura a sogra de Pedro, cura vários doentes e prega a Palavra em diferentes locais.

Leitura bíblica - dia 46

Gênesis 46
Jacó se prepara para ir para o Egito encontrar seu filho José.  Deus fala com ele:

"E Deus disse: Eu sou Deus, o Deus de teu pai; não temas descer para o Egito; porque eu te farei ali uma grande nação.Eu descerei contigo para o Egito, e certamente te farei tornar a subir; e José porá a sua mão sobre os teus olhos."
(Gênesis, 46:3-4)

Então ele parte para o Egito com todo seu povo e todos os seus pertences,  incluindo seus animais.

Se dá então, o emocionante encontro entre Israel e seu filho, em um clima de muita alegria. José diz que vai informar a Faraó sobre a chegada de sua família e os orienta:

"Quando, pois, Faraó vos chamar e vos perguntar: Que ocupação é a vossa? respondereis: Nós, teus servos, temos sido pastores de gado desde a nossa mocidade até agora, tanto nós como nossos pais. Isso direis para que habiteis na terra de Gósen; porque todo pastor de ovelhas é abominação para os egípcios."
(Gênesis, 46:33-34)

Salmos 46
Ao mestre da música. Àquele que pôde cantar outros salmos tão bem foi confiado esta nobre ode. Coisas simples podem ser deixadas para cantores comuns, mas o músico mais habilidoso de Israel devia ser encarregado da execução deste cântico, com as vozes mais harmoniosas e a música mais nobre. Para os filhos de Corá, os "coraítas". Uma única pessoa não pode desempenhar o louvor; deve haver coristas selecionados sob sua direção, cujo privilégio será celebrar o culto de música na casa do Senhor. Quanto ao motivo de se selecionar os filhos de Corá, veja nossas observações no começo do comentário sobre o salmo 42. Podemos acrescentar que eram uma divisão dos levitas que cumpriam seu turno em servir no templo. Os trabalhos do culto santo não deviam ser monopolizados por um grupo talentoso; cada companhia de crentes devia gozar desse privilégio por sua vez. Ninguém devia ficar sem sua parte no culto de Deus.

Um canto em Alamote. Isso pode sugerir que a música deveria ser em som agudo para as vozes de soprano das virgens hebréias. Elas saíram em suas danças para cantar os louvores de Davi quando ele matou o filisteu, e era natural que elas se alegrassem quando as vitórias de Jeová se tornavam seu tema. Precisamos louvar a Deus com corações virgens, almas puras em relação ao temor dele, com expressões vivas e exaltadas, e músicas felizes. Ou a palavra Alamote pode se referir a instrumentos de sons agudos, como em 1Cr 15.20, em que lemos que Zacarias, e Eliabe e Benaía, deviam louvar o Senhor "com instrumentos em Alamote". Nem sempre, de maneira descuidada, devemos ficar numa mesma tonalidade, mas com inteligência devemos modular nossos louvores e fazê-los adequadamente expressivos sobre a ocasião e a alegria que criam em nossas almas. Não nos é possível interpretar com certeza esses termos musicais antigos, mas ainda assim eles são úteis porque mostram que devemos ser hábeis e cuidadosos com a nossa música sacra.

ASSUNTO
Aconteça o que acontecer, o povo do Senhor é feliz e está protegido; esta é a doutrina do salmo, e ele poderia, para ajudar a nossa memória, ser intitulado O CÂNTICO DE SANTA CONFIANÇA, não fosse o amor especial do grande reformador por esse hino que comove a alma, ele provavelmente seria melhor lembrado como O SALMO DE LUTERO. (Charles Spurgeon)

Lucas 3
"como está escrito no livro das palavras do profeta Isaías: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai as suas veredas. Todo vale se encherá, e se abaixará todo monte e outeiro; o que é tortuoso se endireitará, e os caminhos escabrosos se aplanarão;e toda a carne verá a salvação de Deus.
(Lucas, 3:4-6)

Dessa forma surge João Batista exortando o povo ao arrependimento. Ele instruía as pessoas a abandonarem seus pecados. Exortou até mesmo a Herodes,  que mantinha uma relação de adultério com a esposa do próprio irmão. Isso culminaria depois na morte de João. Alguns pensavam que ele era o Messias. Ele esclarece que não, que o Messias viria em seguida. Na cristandade existe um grande equívoco na interpretação de Mateus 3:11 no que se refere ao "batismo com fogo". A mesma passagem em Lucas talvez seja mais clara:

"Ele traz a pá em sua mão, a fim de limpar sua eira e juntar o trigo em seu celeiro; mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga".
(Lucas 3:17)

O capítulo segue com o batismo de Jesus e sua genealogia regressiva até Adão

Leitura bíblica - dia 45

Gênesis 45
José não se contém e acaba por se revelar aos irmãos. A comoção foi muito grande. José chorava tão alto que chamou a atenção de todos e logo a notícia chegou ao Faraó, que ficou muito feliz ao saber da história.
José faz uma importante declaração aos seus irmãos, que além de aliviar suas consciências, glorifica a Deus em suas ações:

"Agora, não se aflijam nem se recriminem por terem me vendido para cá, pois foi para salvar vidas que Deus me enviou adiante de vocês. Assim, não foram vocês que me mandaram para cá, mas sim o próprio Deus. Ele me tornou ministro do faraó, e me fez administrador de todo o palácio e governador de todo o Egito."
(Gênesis 45:5 e 8)

Os irmãos voltam à Jacó, contam que José está vivo e é poderoso no Egito.  Após muita emoção,  Jacó se prepara para se mudar para a terra rica onde José é governador.  O convite vale para toda a família.

Salmos 45
Alguns viram aqui apenas Salomão e a filha do Faraó - estes têm miopia; outros vêem tanto Salomão como Cristo - são vesgos; olhos espirituais bem enfocados vêem aqui só Jesus, ou, se Salomão estiver presente, deve ser como aquelas sombras anuviadas de transeuntes que atravessam na frente da câmera, só levemente traçáveis numa paisagem fotográfica. "O Rei", o Deus cujo trono é para todo o sempre, não é mero mortal e seu domínio sempiterno não é limitado pelo rio do Líbano e do Egito. Este não é um canto de casamento de núpcias terrestres, mas sim um Epitalâmio para o Noivo Celeste e sua esposa eleita. (Charles Spurgeon)

Lucas 2
Belém é a cidade natal do Rei Davi. José, marido de Maria é seu descendente. Por isso, quando César Augusto ordenou um recenseamento, eles tiveram que deixar a Galiléia em direção a Belém para o alistamento. Muita gente foi para lá pelo mesmo motivo. A cidade estava cheia e eles não encontraram hospedaria. Por esse motivo passaram a noite abrigados em um curral e foi nessas condições que Jesus nasceu. As vezes nos ensinam essa passagem, dando a entender que a família de Jesus era miserável e desabrigada. A Bíblia nunca relatou isso!
Havia pastores com suas ovelhas pelos campos e um anjo lhes apareceu contando as boas novas do Natal.  Em seguida apareceram vários e vários outros anjos, comemorando o nascimento de Jesus. Eles diziam:

"Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor".
(Lucas 2:14)

Paz na terra à todos? Não!
Aos homens aos quais ele concede o seu favor!

Ainda neste capítulo temos o único relato válido sobre a juventude de Jesus, quando com 12 anos de idade, foi esquecido pela família em Jerusalém. Depois de um dia inteiro de viagem, deram falta do menino e voltaram aflitos para procurá-lo. Três dias depois, o encontraram conversando com os mestres no Templo. Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com seu conhecimento e suas respostas. 

Ele perguntou: "Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai?"
(Lucas 2:49)

Leitura bíblica - dia 44

Gênesis 44
José prepara uma "pegadinha" para seus irmãos: ordena que na bagagem do caçula Benjamin seja colocado o seu próprio cálice. Depois disso, ordena a um servo que os encontre no caminho,  acusando-os de roubo. Quando o cálice é encontrado na bagagem de Benjamin, todos ficam confusos e inconformados. Foram então,  reconduzidos à presença de José. Lá chegando, se ofereceram como escravos.  Mas José disse que apenas Benjamin ficaria, afinal, foi ele quem havia "roubado" o cálice.  Judá toma a palavra e explica a conversa que teve com o pai Jacó,  prometendo levar de volta o caçula em segurança.  Então, ele próprio,  Judá, se oferece como escravo no lugar de Benjamin.

Isso tem um precioso significado!  Lembre-se que Jesus é descendente da tribo de Judá, e ele, inocente, se entrega a si mesmo para pagar a culpa do infrator acusado.

Salmos 44

DIVISÃO
De Sl 44-1-3, passa-se à história das poderosas obras a favor de Israel e, em lembrança delas, a fé no Senhor é expressa, Sl 44.4-8. Então, as notas de queixa são ouvidas, Sl 44.9-16; a fidelidade do povo ao seu Deus é despertada, Sl 44.17-22; e roga-se ao Senhor que intervenha, Sl 44.23-26.

Lucas 1
A Bíblia não diz quem era Teófilo, mas é fácil imaginar que pode ser qualquer um, inclusive eu e você. O nome grego é composto por duas palavras, "Teo", que significa "Deus", e "filo", que é "amigo". Se você é amigo de Deus, então Teófilo é você.

Zacarias é um dos sacerdotes que se revezam no serviço do templo de Jerusalém. Sua posição é privilegiada, porém, apesar de sempre ter orado por um filho, sua esposa Isabel é estéril e eles já são velhos. Para um judeu, cujas bênçãos incluíam saúde, filhos e prosperidade, a esterilidade era motivo de tristeza e desonra.

Ao entrar no templo para oferecer incenso, Zacarias não imagina a surpresa que o espera: um anjo em pé à direita do altar de incenso. Zacarias leva o maior susto, mas o anjo o tranquiliza. Apresenta-se como Gabriel e avisa que sua oração foi ouvida: sua esposa dará à luz um filho que será chamado João. Ele será grande diante do Senhor e converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus.

Se você entrasse em um lugar que era para estar vazio, e encontrasse alguém dizendo ser um anjo e anunciando que sua mulher idosa e estéril ficaria grávida de uma celebridade, você acreditaria? Nem Zacarias acreditou, e por causa de sua incredulidade ele ficará mudo até o nascimento da criança. Ao sair do templo ele só consegue se comunicar por sinais ou escrevendo. Mas sua incredulidade o impede de falar das grandes coisas que Deus preparou para ele.

A incredulidade nos priva de muitos privilégios. Durante anos Zacarias orou por aquela criança, e agora que Deus avisa que a encomenda está a caminho, ele duvida! Faz lembrar o caso de um grupo de lavradores que decidiram orar pedindo chuva. Enquanto caminhavam sob um céu sem nuvens até o lugar combinado, achavam graça da filhinha de um deles que levava um guarda-chuva debaixo do braço. Foi a única que voltou para casa de roupa seca.
(Mário Persona)

Leitura bíblica - dia 43

Gênesis 43
O trigo que os filhos de Jacó compraram no Egito acabou. Jacó pede para que comprem mais, mas Judá o lembra que para isso terão que levar Benjamin à presença do governador. Jacó fica muito temeroso quanto a isso,  mas Judá se compromete a cuidar e trazer Benjamin de volta.  Jacó concorda e ainda prepara alguns regalos para o governador. Manda também de volta a prata que, ao seu ver, foi mandada por engano junto com o trigo. Ao ver todos seus irmãos juntos, José pede ao seu servo que os leve para sua residência e prepare uma grande refeição.  Os irmãos ficam tensos e desconfiados, pensando que o governador irá puní-los pelo mal entendido da prata.  José,  porém, deixou todos bem à vontade, abençoou a família e o jantar ocorreu com alegria.

Salmos 43
Por causa da semelhança da estrutura deste salmo com a do salmo 42, tem se pensado que este seja um fragmento que, por engano, tenha sido separado do cântico que o antecede; mas é sempre perigoso permitir essas teorias de erro na Sagrada Escritura, e nesse caso seria muito difícil mostrar uma causa justa para se admitir tal idéia. Por que o salmo teria sido separado? Sua semelhança teria assegurado sua unidade se algum dia tivesse sido parte integrante do salmo 42. Não é muito mais plausível que alguns em sua imaginada sabedoria tenham unido-os erradamente nos poucos manuscritos nos quais são encontrados como um só? Nós cremos que seja fato que o estilo da poesia tenha agradado o escritor e que, mais tarde, ele tenha escrito este salmo suplementar no mesmo estilo. Como apêndice, não precisava de título nenhum. Davi reclama de seus inimigos e pede o privilégio da comunhão com Deus como o seu mais seguro livramento deles. (Charles Spurgeon)

Marcos 16
Domingo de manhã as discípulas vão até o túmulo de Jesus e o encontram aberto.  O Evangelho de Mateus dá a entender que elas teriam visto o anjo sentado sobre a pedra de entrada do túmulo.  Marcos,
porém, esclarece que o anjo estava dentro do túmulo. Ele as informa sobre a ressurreição de Jesus Cristo e diz que ele iria encontrar-se com eles na Galiléia. Elas, ainda atordoadas, nem comentam nada.  Jesus já tinha aparecido à Maria Madalena e coube a ela contar aos outros.  Mas não acreditaram.  Jesus apareceu a dois discípulos que voltavam para Emaús. Eles contaram aos outros discípulos, mas de novo não acreditaram.  Mais tarde Jesus apareceu aos onze enquanto comiam e lhes criticou a incredulidade. Comissionou-os a pregarem o Evangelho em toda parte.

Leitura bíblica - dia 42

Gênesis 42
A fome também era muito grande em Canaã. Jacó envia seus filhos, com exceção de Benjamin, para comprar trigo no Egito. Quando chegaram, curvaram-se, rosto em terra, diante do governador José (de acordo com o que ele tinha sonhado anos antes em Gênesis 37:7). Ele reconheceu seus irmãos, mas eles não. José insinua desconfiar que eles sejam espiões. Eles contam tudo sobre sua família. José então,  exige que o irmão mais novo compareça também diante dele. Só então iria acreditar na história que eles contaram. Dessa forma,  Simeão ficou preso enquanto os outros voltaram para levarem o mantimento para a família e buscar Benjamin. Entre os mantimentos,  José escondeu prata para eles. Isso os deixou terrivelmente confusos. Jacó, temeroso, não quer liberar Benjamin para a viagem.

Salmos 42
É o grito de um homem que está longe das ordenanças exteriores e culto de Deus, suspirando pela antiga casa, já há muito estimada, de seu Deus, e ao mesmo tempo é a voz do crente espiritual, sob depressão, desejando ardentemente a renovação da presença divina, lutando com suas dúvidas e temores, contudo, ainda mantendo-se em pé pela fé no Deus vivo. A grande maioria da família do Senhor já velejou no mar que aqui é tão graficamente descrito. É provável que a fuga de Absalão que Davi fez possa ter sido quando ele compôs este Maschil.

Marcos 15
Pilatos é uma pessoa bastante interessante na história bíblica.
Era prefeito da Província Romana da Judéia e foi, portanto, quem decretou a crucificação de Jesus (a própria crucificação era a pena de morte romana. Se fosse pelas leis judaicas, Jesus teria sido apedrejado). Nota-se porém, que Pilatos não queria condenar a Jesus. Ele sabia que os religiosos o acusavam apenas por inveja. Deu chance para ele se defender, mas Jesus permaneceu em silêncio. Propôs que o povo escolhesse a Barrabás, mas por influência dos religiosos, o povo escolheu a Jesus. Perguntou à multidão, de quê o acusavam. Mas o povo simplesmente clamava pela crucificação. Pilatos, político que era, acabou por concordar com a voz do povo. Então Jesus seguiu para a condenação.

Outro personagem a ser observado é Simão, o cirineu. Você já não ouviu a história do piedoso homem que ajudou Jesus a carregar a cruz? Não é bem isso que é descrito neste capítulo:

"Certo homem de Cirene, chamado Simão, pai de Alexandre e de Rufo, passava por ali, chegando do campo. Eles o forçaram a carregar a cruz."
(Marcos 15:21)

Jesus foi crucificado por volta das nove da manhã. Depois disso, sofreu na cruz todo tipo de deboche e zombaria, não apenas dos religiosos, soldados e do povo em geral, mas até mesmo de outros homens que também estavam crucificados! Por volta das três da tarde, Jesus morreu.

Outro interessante personagem é José de Arimatéia, importante membro do Sinédrio. Foi ele quem pediu o corpo de Jesus a Pilatos.  Foi ele quem tirou Jesus da cruz. Ele que comprou e envolveu o corpo em um lençol de linho. Foi ele quem cedeu seu próprio túmulo a Jesus.

Missão Urbana - Carnaval

Enquanto, no Carnaval, o povo põe o bloco na rua, a Big Graça o pôs na Avenida Paulista!  Foi na segunda feira, dia oito, na Praça Oswaldo Cruz. Sem avisar ninguém,  chegamos logo depois do almoço e montamos toda a aparelhagem.  Tivemos alguns transtornos com interferências. Naquela região, por se tratar do ponto mais alto da cidade de São Paulo, existem muitas antenas transmissoras de rádio e televisão. Ao ligarmos os amplificadores, logo se ouvia em alto e bom som uma estação de forró!!! Mas, amenizado o problema, tudo se deu com tranquilidade. A praça dispõe de mesinhas e bancos de concreto que em pouco tempo foram ocupados por curiosos que passavam por alí. Todos ouviram a mensagem e saíram com um exemplar do Evangelho de João. Depois de cerca de duas horas de apresentação, se formou um grande temporal e tivemos que parar.  Mas a missão urbana a qual nos propusemos foi cumprida.  Que Deus abençoe a cada um que parou para nos ouvir.

Leitura bíblica - dia 41

Gênesis 41
Dois anos depois é Faraó que tem um sonho estranho.  Finalmente o copeiro se lembra de José e o indica a Faraó para que interprete o seu sonho. Deus dá a José uma sábia interpretação e Faraó fica tão impressionado que o coloca como governador do Egito. Ele foi honrado e recebeu uma esposa que lhe deu dois filhos. De acordo com o que foi revelado através do sonho de Faraó, vieram sete anos de muita fartura e prosperidade. Nesse tempo,  por ordem de José, muito alimento, principalmente trigo, foi estocado. Quando a seguir, vieram sete anos de fome e miséria, o Egito vendeu esse estoque, não apenas para o povo egípcio,  mas também para os povos vizinhos.

Salmos 41
Ao mestre da música. Um salmo de Davi. Esse título é freqüente e serve para lembrar-nos o valor do salmo, ao vermos que não foi entregue a nenhum músico de menor mérito; e também nos informa quanto ao autor que fez de sua própria experiência a base de um canto profético, no qual um muito maior do que Davi é colocado. Que ampla variedade de experiência foi a de Davi! Que força isso lhe deu para a edificação de futuras épocas! E que pleno tipo de nosso Senhor ele próprio se tornou! O que era amargura para ele provou ser uma fonte de doçura infalível para muitas gerações de fiéis.
Jesus Cristo traído por Judas Iscariotes é evidentemente o grande tema deste salmo, mas cremos que não o seja exclusivamente. Ele é o antitipo de Davi, e todo o seu povo é, nas devidas medidas, como ele; por isso, palavras adequadas ao Grande Representante são muito aplicáveis àqueles que estão nele. Aqueles que recebem uma vil paga por bondade contínua dada a outros podem ler esse cântico sentindo muito consolo, pois verão que é, por infelicidade!, comum demais até o melhor dos homens ser recompensado por sua caridade santa com crueldade e desprezo; e quando, por caírem no pecado, tirou-se vantagem de sua humilhação, suas boas ações ficaram esquecidas e a mais vil malevolência se desencadeou sobre eles.
(Charles Spurgeon)

Marcos 14
Uma mulher derrama um perfume caro sobre Jesus,  gerando indignação em alguns presentes que consideram isso um desperdício.  Logo depois, Judas Iscariotes procura os religiosos para combinar um jeito de entregar Jesus em troca de dinheiro.  Enquanto isso, os discípulos arrumam o lugar onde seria realizada aquela que é conhecida como a última ceia. Nesse evento, Jesus afirma que um deles irá traí-lo. Reparte o pão e o vinho,  cantam um hino e partem para o Monte das Oliveiras onde ele fala sobre as coisas que estão para acontecer. Pouco tempo depois,  Judas chega com os religiosos que acusam a Jesus, que é preso e humilhado.  Este também é o capítulo em que Pedro o nega por três vezes.

Leitura bíblica - dia 40

Gênesis 40
Dois funcionários do Faraó vão para a cadeia: o chefe dos copeiros e o chefe dos padeiros. Lá conhecem José.  Certo dia eles têm sonhos estranhos e contam a José que interpreta da seguinte forma: o copeiro irá ser restituído à sua função enquanto o padeiro será enforcado.  Três dias depois é exatamente isso que acontece. José pede ao copeiro que interceda por ele junto a Faraó.  Mas isso não acontece de imediato.

Salmos 40

TÍTULO
Ao mestre da música. Um salmo tão precioso foi entregue de modo especial ao mais hábil dos músicos sacros. A música mais nobre deve ser tributada a um assunto incomparável. A dedicatória mostra que o cântico foi feito para o culto público, e não foi composto para hino pessoal, como poderia se supor do emprego da primeira pessoa do singular. Um salmo de Davi. Conclusivo quanto à autoria: elevado pelo Espírito Santo à região de profecia, Davi foi honrado ao escrever com respeito de um muitíssimo maior do que ele próprio.

ASSUNTO
Jesus evidentemente está aqui, e embora possa não ser um exagero violento de linguagem ver tanto Davi como seu Senhor, tanto Cristo como a igreja, o comentário duplo poderia se enrolar em obscuridade, e por isso deixaremos o sol brilhar, muito embora isso possa esconder as estrelas. Mesmo que o Novo Testamento não fosse tão insistente sobre isso, nós teríamos concluído que Davi falava de nosso Senhor em Sl 40.6-9, mas o apóstolo, em Hb 10.5-9, tira toda possibilidade de conjectura em Hb 10.5-9, e limita o sentido àquele que veio ao mundo para fazer a vontade do Pai.
(Charles Spurgeon)

Marcos 13
Podemos ficar analisando este capítulo durante anos.  Livros inteiros já foram escritos sobre ele.  Pregações e mais pregações já foram expostas.  Mas como nossa intenção aqui é apresentar um resumo de cada capítulo,  podemos dizer que se trata de profecias de Jesus. Algumas já aconteceram e estão relatadas na própria Bíblia,  como as perseguições narradas no livro de Atos. A destruição do Templo (não restará pedra sobre pedra) aconteceu menos de quarenta anos depois com a destruição de Jerusalém. Outras ainda estão por vir. Mas o próprio Jesus alerta contra os falsos profetas.  Então, sejamos prudentes.
"O que lhes digo, digo a todos: Vigiem!"
(Marcos 13:37)

Leitura bíblica - dia 39

Gênesis 39
José foi comprado pelo egípcio Potifar, mas este, vendo que Deus estava com José em tudo o que ele fazia, o tornou administrador de tudo o que possuia. Passado um tempo, a esposa de Potifar passou a assediar a José constantemente.  Ele sempre se manteve irredutível por não querer trair a confiança de Potifar e não pecar contra Deus. Certo dia a mulher agarrou José,  tirando-lhe o manto,  mas ele fugiu.
Despeitada, ela contou a todos que José tentara abusar dela. Com isso ele foi parar na prisão.  Contudo, ganhou a confiança do carcereiro que o tornou encarregado da cadeia.
Salmos 39
O salmista, encurvado por doença e tristezas, está carregado de pensamentos de descrença que resolve silenciar para que nenhum mal suceda do fato de serem falados, Sl 39.1-2. Mas o silêncio cria uma tristeza insuportável, que, por fim pede expressão, e ele a obtém na oração de Sl 39.3-6, que é quase uma queixa e um suspiro por morrer, ou, na melhor das hipóteses, é um retrato muito desanimado da vida humana. Em Sl 39.7-13, o tom é mais submisso, e o reconhecimento da mão divina é mais distinto; a nuvem passou, evidentemente, e o coração do lamentador está aliviado.

Marcos 12
Jesus conta a parábola da vinha. Os religiosos percebem que ele está falando sobre eles e ficam furiosos.  Querem um jeito de prendê-lo, mas temem a reação popular. Então, mais tarde mandam representantes para pô-lo à prova. Sem sucesso.

Leitura bíblica - dia 38

Gênesis 38
Se a Bíblia fosse escrita por homens, sem a inspiração divina, não teria exposto honesta e claramente a natureza má do ser humano. Os Judeus voluntariamente exporiam os erros e desgraças dos seus ancestrais? A plena honestidade das Escrituras é um testemunho da sua inspiração.
(Ron Crisp)

Deste estranho capítulo se origina a linhagem messiânica (tribo de Judá). Talvez aqui se aplique o ditado popular que diz que "Deus escreve certo por linhas tortas". Judá se casa com Suá (cananéia) e tem três filhos: Er, Onã e Selá. Eles crescem, Er se casa com Tamar mas morre pouco tempo depois.  Judá então chama Onã para que cumprisse o dever do casamento levirato. Neste caso, o cunhado deveria se casar com a viúva do irmão morto que não tivesse filhos. O primeiro filho desta união levaria o nome do irmão morto [Deuteronômio 25:5-10]. Onã aceita,  porém, "evita" filhos.
Ao interromper a concepção, Onã estava tentando impedir que a linhagem do primogênito tivesse continuidade.  Deus tira a vida de Onã por causa disso!  Tamar acabaria por engravidar do próprio sogro Judá quando o enganou fazendo-se passar por uma prostituta. O próprio Judá a considerou justa por essa atitude, já que vinha adiando o casamento dela com seu outro filho Selá.

Tamar teve filhos gêmeos, Perez e Zerá. Através de Perez a genealogia de Cristo teve continuidade.

Salmos 38
Um salmo de Davi para trazer lembrança. Davi sentiu-se esquecido por seu Deus E, portanto, recontou suas tristezas e clamou fortemente por auxílio nessa situação. O mesmo título é dado ao salmo 70, em que, da mesma forma, o salmista derrama sua queixa diante do Senhor. Seria tolice aventurar uma suposição quanto ao ponto da história de Davi em que este foi escrito; pode ser uma comemoração de sua própria doença e de ter agüentado crueldade; por outro lado, pode ter sido composto para o uso de santos doentes e caluniados, sem referência especial à sua pessoa.

Marcos 11
Jesus entra em Jerusalém montado em um jumentinho, cumprindo a profecia de Zacarias 9:9. Entrando no Templo,  expulsa os que por alí faziam comércio,  lembrando que aquele local deveria ser uma casa de oração. Vendo isso, os religiosos procuravam um jeito de matar a Jesus. Eles tentam fazê-lo cair em algum tipo de contradição.

Leitura bíblica - dia 37

Gênesis 37
José era o filho preferido de Jacó e isso causa inveja aos seus irmãos a tal ponto que eles o vendem como escravo para ps egípcios,  mentindo para Jacó que ele havia morrido.

Salmos 37
O grande enigma da prosperidade dos maus e a aflição dos justos, que têm deixado tantos perplexos, são tratados à luz do futuro, e são, de forma impressio-nante, proibidos a impaciência e os lamentos. É um salmo no qual o Senhor silencia docemente as reclamações exageradamente comuns, e acalma suas mentes quanto ao seu tratamento atual com seu próprio rebanho escolhido, e os lobos por quem são cercados. Contém oito grandes preceitos, é ilustrado duas vezes com declarações autobiográficas, e está cheio de contrastes notáveis.

Marcos 10
Jesus ensina sobre divórcio,  após os religiosos tentarem põ-lo à prova.
Depois explica que para entrar no Reino dos Céus devemos ser como crianças.  Essa é uma das passagens mal interpretadas pela cristandade. Muitos pensam que Jesus está falando que devemos ser puroa e inocentes como as crianças.  Ora, quem tem filhos sabe que a criança não rem nada de inocente.  Desde muito cedo já desenvolve os sentimentos comuns aos pecadores,  como raiva, inveja, falta de respeito e amor ao próximo.  Mas a criança porém, é cem por cento depende dos pais.  É isso que Jesus espera de nós: que sejamos 100% dependentes do Pai e que reconheçamos isso.

Leitura bíblica - dia 36

Gênesis 36
Este capítulo traz a genealogia de Esaú. Nas entrelinhas temos preciosos dados.

Salmos 36
Ao mestre dos músicos. Aquele que era encarregado do culto no templo era encarregado do uso desse canto no culto público. O que é responsabilidade de todos nunca é feito. Era por bem ter uma pessoa para cuidar especialmente do culto de cântico na casa do Senhor. De Davi, o servo do Senhor. Isso parecia indicar que o salmo cabe especialmente a uma pessoa que julga ser honra ser chamado servo de Jeová. É o CANTO DO SERVIÇO FELIZ; pessoa em quem todos podem se unir que levam o jugo leve de Jesus. Os ímpios são contrastados aos justos, e o grande Senhor dos homens piedosos é exaltado com entusiasmo; portanto, insiste-se em obediência a um mestre tão bom indiretamente, e condena-se claramente o rebelar-se contra ele.

Marcos 9
A passagem da Transfiguração nos mostra a imensa distância que existe entre Cristo e todos os outros ensinadores que Deus outorgou à humanidade. Marcos nos conta que Pedro, “não sabendo… o que dizia”, propôs fazerem “três tendas”: uma seria para Jesus, outra, para Moisés, e outra, para Elias; como se os três merecessem a mesma honra. Mas esta proposta foi imediatamente censurada de maneira notável: “Veio uma voz, dizendo: Este é o meu Filho, o meu eleito; a ele ouvi”. Aquela era a voz de Deus, o Pai, reprovando e instruindo. Aquela voz proclamou aos ouvidos de Pedro que, embora Moisés e Elias fossem grandes, ali estava Alguém que era maior do que eles. Moisés e Elias eram apenas súditos, Jesus era o Filho do Rei.
Estas solenes palavras do Pai devem sempre ecoar em nossos ouvidos e tornarem-se o conceito fundamental de nosso cristianismo. Honremos os ministros do evangelho por amor ao Senhor deles. Sigamos os seus ensinos até ao ponto em que eles seguem a Cristo. Entretanto, nosso principal objetivo deve ser ouvir a voz de Cristo e O seguir por onde quer que Ele vá. Outros podem ouvir a voz da igreja e se contentarem em dizer: “Escuto este ou aquele pastor”. Jamais nos sintamos satisfeitos, a menos que o Espírito Santo testifique em nosso coração que ouvimos a voz do próprio Cristo e somos discípulos dEle.

Fonte: www.monergismo.com

Leitura bíblica - dia 35

Gênesis 35
Deus instrui a Jacó que vá habitar em Betel, erga altar em Seu louvor e ordena que todo o povo livre-se dos deuses estranhos (ídolos). Que se purificassem. Importantes coisas acontecem neste capítulo:
- Deus troca o nome de Jacó para Israel.
- Raquel morre ao dar a luz a Benjamin.
- Morre Isaque

Salmos 35
Um salmo de Davi. Eis tudo o que sabemos sobre este Salmo, mas a evidência interna parece fixar a data de sua composição nos tempos turbulentos em que Saul caçava Davi subindo e descendo por montes e vales, e quando aqueles que bajulavam o rei cruel caluniavam o objeto inocente de sua ira; ou talvez se refira aos dias inquietos de freqüentes levantes quando Davi já era idoso. O salmo inteiro é o apelo ao céu de um coração corajoso e uma consciência limpa, irritado pelas medidas por opressão e malícia. Sem dúvida nenhuma o Senhor de Davi pode ser visto aqui pelo olho espiritual.

Marcos 7
Lavar as mãos antes das refeições é um excelente hábito!  Não lavar pode até trazer doenças,  principalmente nos costumes judaicos onde várias refeições dispensam talheres, sendo consumidas diretamente com as mãos. Contudo, não podemos dizer que se trata de um pecado, pois em momento nenhum encontramos essa referência nas Sagradas Escrituras. Mas quando se trata de religião,  muitas e muitas vezes a tradição fala mais alto do que a própria Escritura. Por isso, neste capítulo, os religiosos ficam indignados com os discípulos de Jesus (eles não lavaram as mãos).

"Respondeu-lhes Jesus: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim; mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais à tradição dos homens. Disse-lhes ainda: Bem sabeis rejeitar o mandamento de Deus, para guardardes a vossa tradição."
(Marcos 7:6/9)