Leitura bíblica - dia 51

Êxodo 1
Centenas de anos se passaram desde que Jacó chegou ao Egito com 70 descendentes a convite de José e com todo o apoio do faraó. Os Israelitas se multiplicaram grandemente e o atual faraó, que nunca nem ouviu falar em José, fica preocupado com o crescimento do povo de Israel, temendo até mesmo uma rebelião. Portanto, coloca em prática um plano que os escraviza e oprime. Mesmo nessas condições,  o povo se multiplica rapidamente. Então, O faraó ordena às parteiras, que matem as crianças recém nascidas do sexo masculino.  Essas parteiras, Sifrá e Puá, são tementes a Deus e não cumprem a ordem, alegando que as mulheres hebréias são muito fortes e têm os filhos mesmo sem a ajuda delas.

"Por isso o faraó ordenou a todo o seu povo: "Lancem ao Nilo todo menino recém-nascido, mas deixem viver as meninas". (Êxodo 1:22)

Salmos 51
Ao mestre da música. Logo, não foi escrito apenas para meditação particular, mas para o culto público de cântico. Adequado para a solidão da penitência individual, este salmo ímpar é igualmente adaptável para uma assembléia dos pobres de espírito. Um salmo de Davi. É de se maravilhar, embora seja fato que haja quem negue a autoria de Davi para este salmo, mas suas objeções são frívolas, pois o salmo é Davi em tudo. Seria muito mais fácil imitar Milton, Shakespeare ou Tennyson, do que Davi. Seu estilo é totalmente sui generis, e tão facilmente distinguido como o toque de Rafael ou o colorido de Rubens. "Quando o profeta Natã veio falar com Davi, depois que este cometeu adultério com Bate-Seba." Quando a mensagem divina acordou sua consciência dormente e o fez ver a enormidade de sua culpa, ele escreveu este salmo. Ele tinha esquecido sua salmodia enquanto cedia à carne, mas voltou à sua harpa quando sua natureza espiritual foi despertada, e ele extravasava seu canto ao acompanhamento de suspiros e lágrimas. O grande pecado de Davi não é para ser desculpado, mas é bom lembrar que seu caso tem uma coleção excepcional de especialidades. Era um homem de paixões muito fortes, um soldado, e um monarca oriental que tinha poder de déspota! Nenhum outro rei de sua época teria sentido qualquer dor de consciência por agir da forma que ele agiu, e, portanto, não havia ao redor dele aquelas restrições de costume e a associação que, quando quebradas, deixam a ofensa tanto mais monstruosa. Ele nunca sugere nenhuma forma de atenuação, nem nós mencionamos esses fatos a fim de desculpar o seu pecado, que foi detestável no último grau, mas para deixar avisadas outras pessoas para que reflitam que a licenciosidade neles próprios hoje poderia ter maior culpa ainda do que no errar do rei de Israel. Quando nos lembramos de seu pecado, lembremo-nos mais de seu arrependimento, e da longa série de castigos que fizeram do prosseguimento de sua vida uma história tão lamentosa. (Charles Spurgeon)

Lucas 8
Jesus continua com sua peregrinação de muitas curas e milagres e é seguido por discípulos e discípulas.

Ele conta a parábola do semeador: As sementes caem em determinados tipos de solo e não conseguem se desenvolver. São comparadas aos corações endurecidos, que recebem a Palavra (semente), mas com o tempo a esquecem. A semente que, porém, cai em terra fértil, se desenvolve e gera frutos. Perceba que não se trata de um conselho, mas sim de uma constatação. Ele não diz: "vejam, sejam terra fértil". Ele simplesmente ilustra a questão do coração humano. Seus seguidores não compreendem e Jesus explica o significado apenas para eles em particular e não para o povo em geral.

Ele disse: "A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que ‘vendo, não vejam; e ouvindo, não entendam’.
(Lucas 8:10)

Podemos traçar um paralelo entre esta passagem e uma outra de cerca de 700 anos antes, quando Deus dá uma missão a Isaías:

Ele disse: "Vá, e diga a este povo: "Estejam sempre ouvindo, mas nunca entendam; estejam sempre vendo, e jamais percebam. Torne insensível o coração desse povo; torne surdos os ouvidos dele e feche os seus olhos. Que eles não vejam com os olhos, não ouçam com os ouvidos, e não entendam com o coração, para que não se convertam e sejam curados".
(Isaías 6:9-10)

Ainda neste capítulo, Jesus acalma a tempestade de dentro de um barco, liberta um homem de uma legião de demônios, cura a mulher do fluxo de sangue e ressuscita a filha de Jairo.

Boa leitura!