Leitura bíblica - dia 58

Êxodo 8
Existem estudos sérios que dizem que cada praga mandada por Deus ao Egito, afronta alguns dos seus ídolos.  Neste capítulo temos as pragas das rãs, borrachudos e moscas (veja a relação aqui)
Faraó chega num estágio em que ele próprio pede orações a Moisés. Ele chega a permitir que o povo se vá, mas depois volta atrás.

Salmos 58
Embora Davi tivesse seu próprio caso no foco de sua mente, escreveu não como um indivíduo, mas como profeta inspirado, e por isso seu canto é apresentado, para uso público e perpétuo, para o guardião designado da salmodia do Templo. Altaschith. Os maus são aqui julgados e condenados, mas sobre os piedosos o sagrado "Não destruas" é pronunciado. Michtam de Davi. Este é o quarto dos salmos do Segredo Dourado, e o segundo dos "Não destruas". Esses nomes, se para nada mais servem, podem ser úteis para auxiliar a memória. Os homens dão nomes ao seus cavalos, às jóias e a outras coisas de valor, e esses nomes não tencionam tanto descrevê-los como distingui-los e, em alguns casos, mostrar a alta estima que o dono tem de seu tesouro, assim como da mesma forma o poeta oriental dava um título à música que amava, e assim auxiliava sua memória, e expressava sua estima pela melodia. Não se pretende sempre procurar por um sentido nesses títulos, mas tratá-los todos como faríamos com os nomes de poesias ou de músicas conhecidas. (Charles Spurgeon)

Lucas 15
Neste capítulo temos a Parábola do Filho Pródigo. Provavelmente você, assim como eu, aprendeu essa história pela metade, porque é uma passagem que fala sobre a graça de Deus, e isso é coisa que dificilmente aprendemos na igreja.  O foco, para o leitor menos atento, parece estar no filho que se afasta do pai, se envolve com os prazeres do mundo e depois volta arrependido.  Só que não! O ensinamento principal de Jesus, que nesse caso está falando aos fariseus, está no fato de que o outro filho que tem um comportamento exemplar e irrepreensível (representando os religiosos), está irado pelo fato de que o pai se mostra misericordioso com o filho pecador. Perceba os pecados do pródigo: Não honrou seus pais, se envolveu com prostituição e gastou o dinheiro.  Lembre-se que o porco é considerado um animal impuro para os judeus e eles são proibidos de comer da sua carne.  No entanto, o filho pródigo quer comer a comida dos porcos, ou seja, é tão impuro quanto o próprio porco, como se fosse um!! E mesmo assim, ao se arrepender, o pai (que representa Deus) o recebe com alegria e de braços abertos. Isso é de mais para um fariseu.