Leitura bíblica - dia 64

Êxodo 13
"Quando o faraó deixou sair o povo, Deus não o guiou pela rota da terra dos filisteus, embora este fosse o caminho mais curto, pois disse: "Se eles se defrontarem com a guerra, talvez se arrependam e voltem para o Egito".
(Êxodo 13:17)

Por isso, Deus os conduziu de forma a darem a volta pelo deserto. Moisés estava levando os ossos de José, para que, centenas de anos após sua morte, fosse realizado seu último desejo de ser enterrado junto aos seus pais. E assim, seguiam viagem.

"Durante o dia o Senhor ia adiante deles, numa coluna de nuvem, para guiá-los no caminho, e de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los, e assim podiam caminhar de dia e de noite."
(Êxodo 13:21)

Salmos 63
Um salmo de Davi, quando estava no deserto de Judá. É provável que tenha sido escrito enquanto Davi estava fugindo de Absalão; certamente, na época em que o escreveu ele era rei (Sl 63.11), e pressionado por aqueles que buscavam a sua vida. Davi não parou de cantar por estar no deserto, nem se abandonou a uma ociosidade relaxada repetindo salmos feitos para outras ocasiões; ao contrário, ele cuidadosamente fez seu culto adequado às suas circunstâncias, e apresentou ao seu Deus um hino do deserto quando estava no deserto. Não havia deserto em seu coração, embora houvesse deserto à sua volta. Nós também podemos esperar ser lançados em lugares duros antes de partirmos daqui. Em tais tempos, possa o Eterno Consolador permanecer conosco, e fazer com que bendigamos ao Senhor em todos os tempos, fazendo com que até o lugar solitário se torne um templo para Jeová. A palavra que distingue este salmo é "cedo". Quando a cama é a mais macia, somos mais tentados a nos levantar em horários de preguiça; mas quando o conforto se vai e a cama é dura, se nós nos levantamos mais cedo para buscar o Senhor, temos muito pelo que agradecer o deserto.
(Charles Spurgeon)

Lucas 20
Pressão total!  Os religiosos estão loucos para matar Jesus e procuram fazê-lo cair em contradição para terem algo para acusá-lo. Infiltram espiões que se fazem de discípulos, para pegá-lo desprevenido. Fazem perguntas difíceis. Mas quanto mais difícil a questão, mais brilhante é a resposta de Cristo. Os próprios religiosos ficam impressionados e não ousam fazer mais perguntas.
Jesus alerta para que seus discípulos tomem cuidado com os religiosos. Veja se você já não conhece bem esse tipo:

"Guardai-vos dos escribas, que querem andar com vestes compridas, e gostam das saudações nas praças, dos primeiros assentos nas sinagogas, e dos primeiros lugares nos banquetes; que devoram as casas das viúvas, fazendo, por pretexto, longas orações; estes hão de receber maior condenação."
(Lucas 20:46-47)