Leitura bíblica - dia 74

Êxodo 23
Leis sobre deveres dos juízes,  sobre falso testemunho,  instituição de festas e períodos de descanso.
Deus também promete a posse da terra e diz que enviará um Anjo para guiá-los. Ordena que o povo não se rebele contra o Anjo, pois nele está o Seu Nome.

Salmos 73
Um salmo para Salomão. Os melhores lingüistas afirmam que isso deveria ser traduzido como de ou por Salomão. Não há base suficiente para essa tradução. É quase certo que o título declara Salomão ser o autor do salmo, contudo de acordo com Sl 72.20 parece que Davi o pronunciou em oração antes dele morrer. Com alguma reserva, sugerimos que o espírito e a matéria do salmo são de Davi, mas ele estava perto demais de seu fim para escrever as palavras, ou colocá-las em forma. Salomão, então, pegou o cântico de seu pai que estava à morte, deu-lhe feitio em bons versículos, sem roubar de seu pai, fez o salmo dele próprio. Chegamos à conjectura de que é a Oração de Davi, mas o salmo de Salomão. Jesus é retratado aqui, fora de dúvida, na glória de seu reino, tanto na posição em que está agora, como quando revelado na gloria daquele dia futuro.
(Charles Spurgeon)

João 6
O segundo ponto das Doutrinas da Graça trata da Eleição Incondicional e o quinto, sobre a Perseverança dos Santos (ou Segurança Eterna. O ensino bíblico de que não se perde a salvação). Temos esses dois pontos bem evidentes neste capítulo.

Ao contrário do que a religião ensina de cem anos para cá, não é o homem que escolhe a Deus, mas de acordo com a Bíblia, Deus é quem escolhe o homem. Se por um lado,  ninguém vai ao Pai, senão por Jesus (João 14:6), por outro, ninguém vai a Jesus se o Pai não o trouxer. Veja as passagens abaixo. Todas evidenciam o segundo e o quinto pontos da Doutrina da Graça:

"Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora."
(João 6:37)

"E a vontade do que me enviou é esta: Que eu não perca nenhum de todos aqueles que me deu, mas que eu o ressuscite no último dia."
(João 6:39)

"Porquanto esta é a vontade de meu Pai: Que todo aquele que vê o Filho e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia."
(João 6:40)

"Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia."
(João 6:44)

"E continuou: Por isso vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai lhe não for concedido."
(João 6:65)

Tente expôr essa verdade bíblica e certamente você será hostilizado.  Principalmente por pessoas que têm aprendido o contrário disso em suas religiões. A verdade é que o ser humano é orgulhoso de si próprio e quando você diz que a decisão é de Deus, você está mexendo com aquilo que a pessoa tem de mais valioso, que é o seu ego. Mas não estranhe!  O ser humano já era assim na época de Jesus:

"Por causa disso muitos dos seus discípulos voltaram para trás e não andaram mais com ele."
(João 6:66)