Leitura bíblica - dia 82

Êxodo 31
Nos recentes capítulos vimos Deus dando instruções para a construção do Tabernáculo, da Arca da Aliança,  do Altar, para a confecção das roupas dos sacerdotes e acessórios. Agora Ele capacita artistas com seu Espírito para que eles tenham destreza e habilidade para executar o trabalho com perfeição,  de acordo com a Sua vontade.

Ainda neste capítulo, Deus dá orientações a respeito do sábado.

"Os israelitas terão que guardar o sábado, eles e os seus descendentes, como uma aliança perpétua."
(Êxodo 31:16)

Salmos 81
TÍTULO
Ao mestre da música sobre Gittith. Muito pouco é conhecido sobre o sentido desse título. Neste trabalho, já demos a melhor explicação de que temos conhecimento em conexão com o salmo 8. Se for entendido como sendo um cântico da vindima, fala muito bem da piedade das pessoas para quem foi escrito; teme-se que em poucos lugares, mesmo em países cristãos, se consideraria apropriado os santos hinos serem cantados em conexão com a prensa do vinho. Onde os guisos dos cavalos serão santidade para o Senhor, então, o suco das uvas jorrará da prensa ao acompanhamento do canto sacro. Um salmo de Asafe. Esse poeta aqui medita novamente sobre a história de seu país; seu ponto forte parece ser passar em revista o passado em salmodia de admoestação. É um poeta da história e da política de Israel. Um verdadeiro cantor nacional, a um só tempo piedoso e patriótico.

DIVISÃO
Louvor é solicitado para se celebrar um dia memorável, talvez a Páscoa; com isso, o livramento do Egito é descrito em Sl 81.1-7. Depois, o Senhor gentilmente chama a atenção de seu povo por sua ingratidão, e retrata sua situação feliz, tivessem eles sido obedientes a seus mandados.
(Charles Spurgeon)

João 14

"Disse-lhe Tomé: "Senhor, não sabemos para onde vais; como então podemos saber o caminho?"
(João 14:5)

Os discípulos ainda não se deram conta, mas Jesus está se despedindo porque está prestes a ser crucificado. Reparem que neste ponto da história, eles parecem não entender muitas coisas. Ainda parecem confusos.

Outro exemplo disso é o pedido de Felipe:

"Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta."
(João 14:8)

Ao que Jesus responde:

"Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não me conheces, Felipe? Quem me viu a mim, viu o Pai. Como dizes tu: Mostra-nos o Pai?"
(João 14:9)

Temos que entender que a percepção dos discípulos ainda estava incompleta porque  lhes faltava o principal: o Espírito Santo,  que só viria 50 dias após a ressurreição de Jesus, no dia de Pentecostes.

"Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse."
(João 14:26)