Leitura bíblica - dia 101

Levítico 7

Mais regulamentações de ofertas.

Salmos 97
Como o primeiro salmo que canta os louvores do Senhor relacionados à proclamação do evangelho entre os gentios, assim este parece prenunciar a obra poderosa do Espírito Santo em reprimir os sistemas colossais de erro e derrubar os deuses dos ídolos. Atravessando as regiões marítimas, uma voz clama por regozijo no reinado de Jesus (Sl 97.1), o fogo sagrado desce (Sl 97.3), como relâmpago o evangelho surge em labaredas chamejantes (Sl 97.4), dificuldades desaparecem (Sl 97.5), e todas as nações vêem a glória de Deus (Sl 97.6). Os ídolos são confundidos (Sl 97.7), a igreja regozija (Sl 98.8), o Senhor é exaltado (Sl 98.9). O salmo termina com uma exortação à firmeza santa sob a perseguição que se seguiria, e manda os santos se alegrarem por seu caminho ser claro e sua recompensa, gloriosa e certa. Os críticos modernos, sempre atentos em atribuir os salmos a qualquer pessoa que não Davi, se acham bem-sucedidos em datar este canto para depois do cativeiro, porque contém passagens semelhantes àquelas que ocorrem nos profetas posteriores; mas nós nos aventuramos a afirmar roubo. É tão provável que os profetas tenham adotado a linguagem de Davi quanto que algum escritor desconhecido tenha tomado emprestado deles. Um salmo desta série é dito estar "em Davi", e nós cremos que os restantes estão no mesmo lugar, e são do mesmo autor. A questão não é importante, e só a mencionamos porque certos críticos têm orgulho de estabelecer novas teorias, e há leitores que imaginam que isso é uma prova definitiva de uma erudição prodigiosa. Não cremos que suas teorias valem o papel em que foram escritas.
(Charles Spurgeon)

Atos 12
Capítulo bastante intenso. Herodes persegue a igreja e mata o apóstolo Tiago, irmão de João. Manda também prender Pedro, que fica numa cela preso à duas correntes e vigiado por guardas. Na noite anterior ao julgamento (que certamente o condenaria) um anjo de Deus o conduziu à liberdade.  A princípio Pedro achou que era uma visão, mas ao se ver na rua, se deu conta do que havia acontecido.  Ele então vai até a casa de Maria, mãe de Marcos e bate à porta.  Os que estavam na casa, ao ouvirem sua voz, ficam abismados e começam a discutir se realmente era Pedro ou um anjo... enquanto isso Pedro continuava a bater à porta!! Finalmente o deixam entrar e ele dá testemunho de tudo o que havia ocorrido.  No dia seguinte os guardas que vigiavam a cela de Pedro são condenados à morte.
No final do capítulo, temos a dramática morte de Herodes, por aceitar a honra que pertence apenas a Deus.