Leitura bíblica - dia 107

Levítico 13
Leis acerca da lepra. Muitos estudiosos, como João Calvino, consideram isso não apenas como uma doença de pele, mas principalmente como algum tipo de pecado contra Deus, tendo em consideração o capítulo 12 do livro de Números.

Salmos 103
Um salmo de Davi. Sem dúvida por Davi; está no seu próprio estilo quando no seu auge, e devemos atribuí-lo a seus anos mais maduros, quando ele sentia mais a preciosidade do perdão, por ter um senso mais aguçado do pecado, do que quando mais moço. Seu senso claro da fragilidade da vida indica estar nos anos de mais fraqueza, assim como a própria imparcialidade de seu senso de louvor na gratidão. Como nos altos Alpes alguns picos sobem mais do que todos os outros, também nos salmos inspirados há alturas de cântico que superam os outros. Este salmo cento e três sempre nos pareceu ser o Monte Rosa da cadeia divina de montanhas de louvor, cintilando com uma luz mais rubra do que qualquer outra. É como a macieira em meio às arvores da mata, e seu fruto dourado tem um sabor como nenhuma outra a não ser que tenha amadurecido no sol pleno da misericórdia. É a resposta do homem à bênção de seu Deus, seu Canto no Monte respondendo o Sermão no Monte que seu Redentor apresentou. Nabucodonosor adorou seu ídolo com flauta, harpa, cítara, saltério, pífaro, e todo tipo de música, e Davi, em estilo bem mais nobre, acorda todas as melodias do céu e terra em honra do único Deus vivo e verdadeiro. Nossa tentativa de exposição começa sob um senso impressivo da completa impossibilidade de fazer justiça a tão sublime composição; invocamos nossa alma e tudo que está dentro de nós para ajudar-nos na tarefa agradável, mas, ai, nossa alma é finita, e toda nossa faculdade mental pequena demais para o empreendimento. Há demais no salmo para mil penas escreverem; é uma daquelas Escrituras que a tudo compreende, que é uma Bíblia em si mesmo, e que poderia sozinha quase ser suficiente para o hinário da igreja.
(Charles Spurgeon)

Atos 18
Paulo vai de Atenas para Corinto e conhece Áquila e sua esposa Priscila. Eles tinham sido expulsos de Roma pelo imperador Cláudio,  por serem judeus. Paulo começou a trabalhar com Áquila,  pois ambos faziam tendas. Como de costume, Paulo ensinava sobre Cristo nas sinagogas todo sábado. Mas os judeus continuavam se opondo. Foi quando Paulo fez essa importante declaração:

“Caia sobre a cabeça de vocês o seu próprio sangue! Estou livre da minha responsabilidade. De agora em diante irei para os gentios”.
(Atos 18:6)

O terceiro ponto das Doutrinas da Graça trata da "Expiação Limitada" que nos ensina que Deus tem os seus escolhidos por toda a parte. A verdadeira função do evangelista não é a de convencer as pessoas, mas sim o privilégio de avisar aos eleitos.

"E de noite disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala e não te cales; porque eu estou contigo e ninguém te acometerá para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade."
(Atos 18:9-10)