Leitura bíblica - dia 121

Levítico 27
Chegamos ao último capítulo do livro de Levítico com um apêndice lido com o custo de resgatar pessoas que foram prometidas a Deus e do resgate dos dízimos.

Salmos 117
Este salmo, cujo texto é muito pequeno, é tremendamente grande em seu espírito; pois, arrebentando todas as barreiras de raça ou nacionalidade, convoca toda a humanidade para louvar o nome do Senhor. Com toda probabilidade, foi usado freqüentemente como um breve hino apropriado para quase toda ocasião, e especialmente quando o tempo para o culto era curto. Talvez tenha sido cantado também no começo ou no fim de outros salmos, como nós podemos usar a doxologia. Teria servido ou para dar início a um culto ou para encerrá-lo. É curto e doce. O mesmo Espírito divino que discorre no salmo 119, aqui condensa sua fala em dois versículos curtos, mas mesmo assim a mesma infinita plenitude está presente e perceptível. Vale notar que este é ao mesmo tempo o capítulo mais curto da Escritura e a porção central de toda a Bíblia.
(Charles Spurgeon)

Romanos 4
Ainda havia muita resistência da parte dos judeus em aceitar que os gentios (incircuncisos) também eram alvos da Graça de Deus. Neste capítulo, Paulo destaca que Abraão foi justificado pela fé e não pelas obras.

"Que diz a Escritura? "Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça".
(Romanos 4:3)

E destaca ainda que Abraão recebeu a promessa de Deus antes de ser circuncidado.

"Assim ele recebeu a circuncisão como sinal, como selo da justiça que ele tinha pela fé, quando ainda não fora circuncidado. Portanto, ele é o pai de todos os que crêem, sem terem sido circuncidados, a fim de que a justiça fosse creditada também a eles".
(Romanos 4:11)

A conclusão do capítulo é de que a fé de Abraão lhe foi creditada como justiça e o mesmo acontecerá com todos os que crêem em Jesus Cristo.

"Ele foi entregue à morte por nossos pecados e ressuscitado para nossa justificação".
(Romanos 4:25)