Leitura bíblica - dia 126

Números 5

Deus ordena aos israelitas que coloquem para fora do acampamento todos os impuros e determina o que é ser ou não puro. Há ainda no capítulo, diversos tipos de oferta para variados pecados.

Gostaríamos de destacar um versículo que nos chamou a atenção, afinal, muitos cristãos piedosos querem saber o que agrada ou não a Deus. Medite:

"Diga aos israelitas: Quando um homem ou uma mulher prejudicar outra pessoa e, portanto, ofender ao Senhor, será culpado."
(Números 5:6)

Salmos 122

Este salmo, breve mas vivo, é intitulado "Cântico de peregrinação davídico", e assim somos informados de seu autor e da ocasião para a qual foi planejado: Davi o escreveu para as pessoas cantarem a caminho das festas santas em Jerusalém. É o terceiro da série, e parece apropriado para se cantar quando as pessoas já estiverem adentrado as portas, e seus pés estiverem dentro da cidade. Era muito natural que cantassem sobre a própria Jerusalém, e invocassem paz e prosperidade para a Cidade Santa, pois ela era o centro de seu culto, e o lugar onde o Senhor se revelava acima do propiciatório. É possível que a cidade não estivesse toda construída no tempo de Davi, mas ele escreveu sob o espírito de profecia, e falou dela como ficaria na época de Salomão. Um poeta tem licença de falar das coisas, não só como são, mas como serão quando chegarem à sua perfeição. Jerusalém, ou a Habitação da Paz, é empregada como a palavra-chave deste salmo, cujo original faz muitas alusões felizes ao salem, ou paz, que imploravam para Jerusalém. Dentro dos muros tríplices, todas as coisas ao redor dos peregrinos ajudavam a explicar as palavras que eles cantavam dentro de seus fortes baluartes. Uma voz dirigia o salmo na primeira pessoa do singular, mas dez mil irmãos e companheiros se uniam ao primeiro músico e expandiam o coro da melodia.
(Charles Spurgeon)

Romanos 9

O segundo ponto das Doutrinas da Graça trata da Eleição Incondicional. Romanos 9 é um dos mais emblemáticos textos sobre este polêmico tema. É a verdade bíblica de que Deus tem os seus escolhidos desde antes da fundação do mundo e, em contrapartida, tem seus rejeitados também.

Como está escrito: “Amei Jacó, mas rejeitei Esaú” .
E então, que diremos? Acaso Deus é injusto? De maneira nenhuma!
Pois ele diz a Moisés: “Terei misericórdia de quem eu quiser ter misericórdia e terei compaixão de quem eu quiser ter compaixão.
(Romanos 9:13/15)

Muitos ficam indignados com isso.  Eu já ouvi coisas do tipo  "um deus assim eu não quero!" A cristandade atual prefere crer que o homem escolhe ou "aceita" a Deus, enquanto a Bíblia nos informa exatamente o contrário.

"Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus que usa de misericórdia.
Portanto, tem misericórdia de quem quer, e a quem quer endurece."
(Romanos 9:16 e 18)

Um bom entendimento desta doutrina,  influência toda a vida, relacionamentos e ministério do cristão.