Leitura bíblica - dia 135

Números 14
Ao constatar a força do povo que habitava Canaã,  os israelitas começaram a murmurar, a chorar em alta voz e a se queixar com Moisés e Arão. Voltaram a desejar nunca terem saído do Egito. Cogitaram até mesmo escolher um líder que os levasse de volta ao Egito!  Isso provocou uma profunda tristeza em Moisés e Arão.  Entre os que espiaram a terra, Josué e Calebe eram os únicos otimistas,  incentivando os demais a tomarem posse de Canaã,  pois Deus os faria triunfar. Por causa dessa declaração quase foram apedrejados pelo povo!
Deus, então, condena a todos os murmuradores a não entrarem na terra prometida.

Salmos 131
Um cântico de peregrinação de Davi. É composto por Davi e sobre Davi: ele é o autor e o tema, e muitos incidentes de sua vida podem ser usados para ilustrá-lo. Comparando os salmos a gemas preciosas, este seria uma pérola: quanta beleza adornará o pescoço da paciência. É um dos salmos mais curtos de ler, porém um dos mais longos para aprender. Trata de uma criança nova, mas contém a experiência de um homem maduro em Cristo. Despretensão e humildade estão aqui unidas em um coração santificado, uma vontade submissa à mente de Deus, e uma esperança dirigida somente ao Senhor - feliz o homem que pode sem falsidade fazer uso dessas palavras como suas; porque ele tem em torno de si a imagem de seu Senhor, que disse: "Eu sou manso e humilde de coração". Este salmo supera todos os cantos de peregrinação que o precederam; pois formosura é um dos mais altos resultados da vida divina. Há também degraus nesse Canto de Passos em Ascensão: é uma escada curta, se contamos as palavras; contudo chega a uma grande elevação, alcançando desde a profunda humildade até a confiança fixada. Le Blanc opinou que este é um canto dos israelitas que retornaram da Babilônia com corações humildes, desmamados de seus ídolos. Em todo caso, depois de qualquer cativeiro, que seja esta a expressão de nossos corações.
(Charles Spurgeon)

1 Coríntios 2

Pregação de Augustus Nicodemus

A mente de Cristo

A sabedoria que vem de Deus é muito diferente da sabedoria adquirida pelo homem. Não adianta simplesmente um conhecimento teórico da Bíblia ou das doutrinas, se não houver uma ação do próprio Deus no ser humano. Isso não significa que devemos ser displicentes no estudo das Escrituras,  mas confirma o que já havia sido exposto no capítulo anterior:

1 Corintios 1:30 - É, porém, por iniciativa dele (Deus) que vocês estão em Cristo Jesus, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção

Ou seja, uma vez que somos salvos por Cristo através da fé, não podemos nos vangloriar, pois só temos fé porque esta nos foi dada por Deus.

1 Corintios 2:5 - para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.