Leitura bíblica - dia 187

Deuteronômio 30

No capítulo 28 há uma extensa lista de maldições para aqueles que não cumprirem rigorosamente os mandamentos de Deus.  Agora,  neste capítulo, Deus promete misericórdia ao povo que der ouvidos à Sua voz.  Perceba que,  já aqui no Antigo Testamento,  milhares de anos antes do apóstolo Paulo falar sobre isso (em Romanos 2:17-29 e em várias outras passagens), a Escritura já trata a verdadeira circuncisão como algo que Deus faz na alma da pessoa.

Também o Senhor teu Deus circuncidará o teu coração, e o coração de tua descendência, a fim de que ames ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, para que vivas.
(Deuteronômio 30:6)

Eclesiastes 1

Este livro (assim como os demais livros bíblicos) é extremamente atual. Afinal, "nada há de novo debaixo do sol" (1:9). Deus é o mesmo e o ser humano é o mesmo em sua essência. Salomão, o mais poderoso e bem sucedido rei de Israel, homem de mil mulheres, insondáveis riquezas e notória sabedoria, nos afirma, inspirado por Deus, que "tudo é vaidade" (1:2).

E apliquei o coração a conhecer a sabedoria e a conhecer os desvarios e as loucuras; e vim a saber que também isso era desejo vão. Porque na muita sabedoria há muito enfado; e o que aumenta o conhecimento aumenta a tristeza.
(Eclesiastes 1:17-18)

2 Tessalonicenses 1

Na primeira epístola, Paulo havia esclarecido aos tessalonicenses uma questão referente ao Dia do Juízo Final, de como este haveria de chegar repentinamente como um ladrão à noite (1Ts 5). Como costuma acontecer que uma pergunta sempre gera outra, por compreensão inadequada, os tessalonicenses haviam entendido que o Dia do Juízo Final já estava presente. Para se explicar, ele então escreve esta segunda epístola.
(Martinho Lutero)