Leitura bíblica - dia 195

Josué 4

O povo está atravessando o Jordão que fora milagrosamente aberto e Deus ordena que um representante de cada uma das doze tribos, leve uma pedra do meio do rio e as guarde, para que sirva como um memorial para as gerações futuras.

... então lhes testemunhareis: ‘É que as águas do Jordão dividiram-se diante da Arca da Aliança de Yahweh; à sua passagem cindiram-se as águas do Jordão. Estas pedras serão, para sempre,um memorial para os filhos de Israel’”.
(Josué 4:7)

Feito por Deus,  este milagre semelhante ao do Êxodo serviu para que o povo respeitasse a Josué como líder,  assim como respeitavam a Moisés.

Eclesiastes 9

Então passei a refletir: ‘Melhor é a sabedoria do que o poder; contudo, a sabedoria do pobre é desprezada e as suas palavras logo caem no esquecimento geral.’

A sabedoria é melhor e mais poderosa do que qualquer arma de guerra; entretanto, um só pecador promove enorme destruição.
(Eclesiastes 9:16 e 18)

Isso comprova toda a experiência da História: jamais a força,  destituída da razão ou da sabedoria teve sucesso. Inclusive os tiranos não podem subsistir quando não procedem sabiamente e não recorrem a determinados direitos,  conselhos e leis entre si e para si (ainda que sejam maus), segundo os quais usam o punho e a força. Do contrário,  se desentenderão e desaparecerão por si mesmos.

Resumindo: não é o direito dos punhos,  mas o direito da cabeça. Não a força, mas a sabedoria ou a razão que deve reinar.
(Martinho Lutero)

2 Timóteo 1

Esta é uma carta de despedida, onde Paulo exorta a Timóteo a continuar como começou, promovendo o Evangelho. Isso também é necessário, uma vez que muitos caíram fora (versículo 15), além dos falsos espíritos e falsos mestres fazendo agitação por toda parte, razão por que cabe a um bispo ficar constantemente alerta.

Preserva com fé e amor em Cristo Jesus, o exemplo da sã teologia que observaste em mim. Guarda o bom tesouro com a ajuda do Espírito Santo que habita em nós.
(2 Timóteo 1:13-14)